Ir até Bogotá para participar da Convenção Internacional G12 é uma experiência indescritível. É uma oportunidade preciosa que temos para contemplar pessoalmente o impacto que esta Visão tem gerado não apenas na Colômbia, mas em todas as nações que ali estão representadas por incontáveis pastores, líderes e discípulos.

Ali somos inspirados por Deus a sonhar e voar mais alto na Visão e em todas as conquistas que temos como igreja, e acima de tudo, somos marcados profundamente em nosso espírito pela unção e pelo impacto de cada ministração, que faz com que voltemos transformados.

Confira alguns testemunhos marcantes compartilhados conosco:

Cesar, Adriana, Duda e Heitor

Como descrever em poucas palavras o que Deus nos proporcionou em uma viagem missionária de uma semana com nossa família sacerdotal? Não tínhamos a dimensão do que era estar entre 14 mil pessoas louvando a Deus em um só Espírito, com um detalhe, nações do mundo inteiro buscando ao Senhor, onde em algumas delas até pouco tempo não era permitido buscar a Deus.

A cada ministração o Espírito Santo nos tocava como se estivesse lapidando as diversas áreas de nossa vida em uma unção grandiosa que fazia as  mudanças necessárias. Sentíamos que Deus havia nos presenteado com uma semana de encontro por tempo integral marcado por Ele.

O Senhor nos tocou como família e individualmente a cada um de nós. Pudemos testemunhar em uma ministração específica (Pr. Julian Gamba) e ver a grandiosidade e importância da visão celular G12 conhecendo as pessoas que iniciaram a célula alguns anos atrás e a multidão alcançada e discipulada até os dias de hoje, bem como toda família Castellanos que juntamente com nossos Apóstolos somos eternamente gratos.

Vimos vidas transformadas e no final, quando já estávamos na Van que faz o traslado hotel aeroporto, tivemos o encontro com uma família onde conhecemos o Leonardo Neri, um jovem que é fruto de um milagre , ele morreu eletrocutado e depois de 20 minutos foi ressuscitado, fruto de clamor de seus familiares e misericórdia de Deus. Como explicar a grandiosidade e importância de conhecer a visão na fonte ?  Tem que estar lá!

O chamado é familiar ( Pra Eline Guerra ). Sentimos nossos filhos transformados, principalmente a Duda, que ao chegar em casa não se conformava de ter voltado e durante essa semana e diariamente já tem expressado de forma genuína o que o Espírito Santo de Deus fez na sua vida de apenas 11 anos, mudando atitudes, sentimentos e expressões! O Heitor ficou todos os dias no Kids e feliz! Muito obrigada pela oportunidade!

Glauco Coutinho

Quero compartilhar um pouco de tudo o que me impactou nesta Convenção, separando em alguns pontos que me chamaram a atenção e me tocaram:

Mesma unção
Me impacta a forma como os pastores pregam na MCI / Convenção. Todos tem a mesma autoridade, a mesma unção, o mesmo dinamismo e seguem a mesma linha de pregação. Todos pregam de forma simples, em cima do testemunho de vida e dos fatos cotidianos; Deus fala com eles nas simples coisas e de tudo o que acontece tiram uma ministração.

Paixão
É lindo ver a paixão dos colombianos por Cristo e pela sua igreja. Eles amam a MCI, amam servir e isso reflete em nós que estamos sendo recepcionados por eles. Nos leva a buscar servir da mesma maneira.

Estrutura
Pude esse anos conhecer a parte do berçário, e ver a mesma excelência em todas as áreas. Não importa onde você vá dentro dá MCI, tudo é cuidado dá mesma maneira, com excelência. Cada setor, cada ministério tem a mesma importância, desde a parte estrutural, passando pelas pessoas e a unção, você sente que cada setor tem sua importância no processo de formação. Eles se preocupam com todos os setores da mesma maneira que se preocupam com os cultos principais.

Discipulado
Esse ano pude estar em Bogotá com 3 discípulos, e isso trouxe não só uma alegria no meu coração, mas também a importância de motiva-los a participar desse mover. Nesta convenção eles foram despertados ao ministério e não viam a hora de chegar ao Brasil, abrir sua casa e liderar uma célula. Quero estar e levar todos os anos os discípulos que o Senhor me confiar, para que eles tenham o mesmo coração. E por conta da convenção ser no começo do ano, dá uma injeção de unção e ferramentas para desenvolver durante o ano.

Porta da Paz
Muito bom ver que a Porta da Paz é reflexo dá MCI, que existe uma ligação física e espiritual com Bogotá, que a mesma unção e direção está sobre a nossa igreja. E muitas coisas são ditas antes aqui e confirmadas lá. E que nossos apóstolos são realmente discípulos da família Castellanos, tem a ousadia e unção que eles têm para ser luz. Vi que um dia seremos tão grandes quanto eles.

Ministrações
Creio que todas as Ministrações foram tremendas, mas para não me alongar muito, gostaria de destacar uma que falou muito comigo, a da pastora Perla, sobre o profeta Samuel e os homens que ele ungiu, Saul e Davi. Samuel era o líder espiritual, buscava fazer as coisas na vontade de Deus e por isso ungiu Saul, porém Saul “decidiu” pecar, ele decidiu fazer as coisas fora da vontade de Deus. Samuel poderia ficar chorando e pedindo perdão a Deus por escolher a pessoa errada, talvez muitas pessoas acusaram Samuel por ter feito a escolha errada, e ele poderia ter deixado a semente da dúvida entrar e achar que a escolha foi da cabeça dele e não direcionado por Deus, por isso Saul não deu certo como rei. Mas não, ele continuou buscando a Deus e o Senhor o levou encontrar e a ungir Davi, o grande rei de Israel.

Muitas vezes nos lamentamos pelos discípulos que vão embora, que viraram as costas, nos culpamos por isso, e deixamos de ir as ruas buscar os “Davis” de Deus para nossa célula, as vezes perdemos tempo com os “Sauls”, perdemos tempo nos lamentamos e adiamos a unção e a coroação dos herdeiros discípulos, dos que aceitaram o chamado, enfrentaram qualquer gigante, renderam uma descendência bendita e liderarão uma grande nação.
Essa ministração me fez enxergar que a aparência de Saul não se comparava a unção de Davi, que muitos se parecem discípulos mas não são, e outros que talvez o mundo não dá nenhum valor, é o líder / discípulo que precisamos para a conquista.

Não sei se fui extenso ou sucinto demais, mas queria agradecer por todo ensino que tenho recebido através da vida dos nossos apóstolos e pastores. Que Deus os abençoe e os capacite cada dia mais, eu e minha casa amamos a Porta da Paz e a família Bolzan!

Haenoan Solange

Primeiramente gostaria de expressar minha gratidão pelo passo de Fé da apóstola Mara em ir à Bogotá. Graças a este passo podemos provar a cada ano de um tempo tão especial. Pra mim foi uma convenção de quebrantamento. Me marcou a palestra da  Pastora Sara sobre Jacó, meu coração se quebrou! Antes mesmo de  pensei:  “Senhor, já entendi, preciso me ajoelhar agora, preciso me derramar agora diante de ti e dizer quem eu sou!

Ministrações que falaram sobre esquecer o passado, lançar decretos no reino espiritual – usar a Palavra de Deus   – na verdade em tudo isso fomos ministrados na Porta da Paz, e sou muito grata à Deus por isso, mas estar lá é ter a confirmação de tudo isso e saber que temos a visão do Reino; é como uma nova oportunidade de transformação, comunhão e milagres.

Entendi que ir à convenção vai além de ter a sua visão aberta para os sonhos de Deus, de ir buscar um rhema, de responder ao comando;  é tudo isso, mas não é só isso, vai além, como foi dito: ir á Bogotá é como ir ao monte de Jerusalém, ver os céus abertos. É acima de tudo pagar o preço pela sua Nação, para que o reino de Deus seja estabelecido. Quando a Pastora Cláudia falou sobre a assembleia e os decretos que eram estabelecidos ali, isso ficou muito claro para mim. Sou grata à Deus porque Ele me permitiu participar desta assembleia!

Marco Lúcio

Aqui está meu registro, dá melhor viagem que fiz na minha vida! No ano passado eu fui para Bogota e foi maravilhoso, mas esse ano foi dobro. A minha decisão de ter ido novamente a Bogotá veio através de uma palavra de 1Cronicas 21-28, onde Davi voltou a ofertar em uma terra que havia oferecido a Deus sacrifício. Mediante essa palavra eu decidi voltar essa terra o lugar dos meu sacrifícios a Deus.

Os 6 dias de convenção foram tremendos o que mais marcou foi às pregações onde Deus falava que eu necessitava uma mudança profunda. E eu entendi que a mudança pra ser real tem que ser de dentro pra fora, assim como a Pra Sara disse que Jacó necessitou mudar identidade de Jaco/Enganador para Israel/Príncipe com Deus. Nessa convenção nossa identidade foi mudada!

E a cada dia eu entendi que eu sou a luz do mundo através de Cristo, mas para que essa luz alcance a outros ela precisa brilhar e esse brilho vem de uma vida transformada por Deus em todas áreas. Na convenção todas as áreas da minha vida, sem exceção, foram tocadas por Deus. Houve uma mudança, uma transformação que hoje brilha em mim para alcançar a outros.

Na Bíblia todos personagens fizeram uma viagem, até mesmo Jesus. Creio porque Deus não aceita que nós venhamos nos acomodar com que conquistamos e somos. Fazer uma viagem à Bogotá, ir até a convenção é tomar essa atitude nova que nos faz novos e traz novos resultados e sonhos!

Para a luz de Cristo brilhar em mim eu precisei dar esse passo de fé e já tem acontecido milagres. Um discípulo que havia saído dá célula me procurou e voltou à célula está semana, e também assim que cheguei minha mãe disse que vai fazer capacitação Destino! Uma coisa que ela não queria e eu estava preocupado assim que cheguei da Colômbia, e já recebi essa notícia. Não tenho dúvidas que esses são sinais que essa luz já começou a brilhar e alcançar quem está a minha volta!

Apóstolos, obrigado por tudo que vocês são em nossas vidas! Deus abençoe toda a sua casa!

Nayra

Estou há pouquíssimo tempo na igreja (1 ano), e tive muitas experiências extraordinárias com Cristo através do direcionamento da visão! Passei pelo encontro, Pós, e capacitação nível 1, e achei que o que vivi no encontro foi extraordinário e único, até ouvir a voz de Deus e ter tido a honra de estar na convenção.

Primeiramente, me impressionou muito a semelhança da igreja de Bogotá com a porta da Paz. Me senti em casa!
Depois vieram as ministrações, cada palavra vinha como uma flecha em meu coração, parecia um encontro a cada dia! Como me derramei na presença de Deus!

Minha vontade era que todos pudessem viver tudo aquilo. Mandei uma mensagem para as meninas da minha Célula dizendo o quanto tudo aquilo era extraordinário, e como seria incrível estarmos todas juntas o ano que vem na convenção!

Foi um renovo muito grande, sem contar a oportunidade de poder estar um pouco mais próximo dos pastores e dos apóstolos, e ver que são pessoas como nós, acessíveis, e que têm um amor e cuidado por nossas vidas que são imensuráveis! Pude conhecer a doçura da apóstola, como vó, esposa e mãe, coisas que só quem escolhe estar perto é que tem a oportunidade de vivenciar!  Sou muita grata pela oportunidade de ser discípula dessa igreja, e poder viver as bênçãos de Deus junto com todos! Contem com minha vida!

Polyana

Vou passar de forma bem resumida o que foi a convenção para mim. Primeiro, provar mais uma vez que a mesma unção que esta sobre a Colômbia esta sobre a nossa igreja. Nada do que fomos ministrados foi novo. Já aprendemos e ouvimos tudinho através da vida da família Sacerdotal. Mas claro, a Palavra se renova e sempre nos marca.

Naquela reunião na segunda feira, na IAPP que antecedeu a viajem, provei uma unção diferente (acho que como nunca antes) e a Apóstola trouxe que os anjos sobrevoavam aquele lugar, e perguntou se alguém conseguiu “visualizar” . Na quinta feira na convenção senti a mesma unção, e pude ver anjos sobrevoando a MCI e o céu se abrindo ( eu nunca tinha visto). Podemos ver a unidade com o Espírito Santo.

As ministrações que me marcaram foram:

Pastora Sara, sobre a mudança de nome (e o seu novo livro é incrível). Vejo que até hoje fingimos que está tudo bem em algumas situações, mesmo nas mais simples, mas em secreto, somos Jacó, não podemos dizer que somos Esaú. Pastora Perla, “Até Quando”, sobre os discípulos abrirem mão, e o rei Davi não ter sido a primeira opção. Vejo que ainda coloco muito meu coração, sofro e me culpo com a saída dos discípulos. Pastora Claudia: “Se Ele disse, eu declaro, Ele fará”. Complementa a palavra rhema dos sonhos. A oração que o pastor Laudjair fez quando sua filha Rebeca quis se ausentar do ministério para os estudos seculares. ( nascemos para servir ). Pastor Julian, sobre como é importante termos a noção macro do poder de uma célula e o valor das crianças.

Notei que essa convenção foi diferente, pareceu um reencontro, um tempo de cura para cada área e depois sim,  ministrações sobre o ganhar e as células. Bem diferente do que foi nos outros dois anos em que estive presente.

Mais uma vez agradeço a vida dos apóstolos, e pastores da família sacerdotal, pela retidão do coração, e por nos ensinarem o caminho correto. Estar perto de vcs nos inspira, nos ensina, nos faz crescer em fé. Os amo cada dia mais.

Rafael e Líllian Coutinho

Sempre é espetacular estar em Bogotá, mas este ano foi tudo diferente: a cada ministração, a presença do Espírito Santo era mais forte e indiscutível! Foi como um Encontro a cada ministração. A adoração também foi inexplicável, sentimos como se estivéssemos no céu adorando ao Senhor junto aos anjos. O que mais nos impressionou foi a unção de quebrantamento presente em todos os dias; da hora que chegávamos a hora que íamos embora.

Para nós, as ministrações que mais nos marcaram foram a da Pra. Claudia “Se Deus disse, eu digo, Ele fará”, em especial, quando ela disse que a convenção é um plebiscito do Reino de Deus onde são tomadas decisões para o ano e que não podemos estar de fora disso, pois seria abrir mão do chamado de Deus a participar de tão solene reunião. Sempre entendemos como um privilégio vir a Bogotá e agora vimos que mais que um privilégio, é uma responsabilidade estar na convenção, logo, o nosso esforço precisa ser ainda maior para não ficar de fora!

A ministração da Pra. Sara também nos tocou muitíssimo, pois vimos através da vida de Jacó que Deus não busca aparência, mas filhos de verdade, que verdadeiramente vivam para o Reino! E enquanto formos apenas “aparências” não viveremos a benção.

A ministração do Pr. Julian também nos tocou muito, pois foi lindo ver e reavivar em nosso coração a importância de uma célula e o alcance que ela pode ter. Vidas são transformadas, então é inegociável ter uma célula, amar tê-la e entregar o nosso melhor sempre por ela, pois aquelas pessoas (desde as crianças) são o futuro da nossa nação, então, temos, através das células, a responsabilidade em nossas mãos de mudar nosso país. Chega de reclamar do governo, Deus nos chamou a SER a mudança que tanto ansiamos ver em nosso país.

E, por fim, mas não menos relevante, saímos daqui com a consciência ainda mais forte de que ser discípulos é reproduzir a fé e as atitudes dos nossos líderes, portanto, entendemos que é muito importante estar perto de vocês apóstolos, como família Sacerdotal, honrando-os e em gratidão por quem são. E em Bogotá sempre crescemos em comunhão com vocês.

Precisamos também buscar em oração para que os 12 da nossa igreja, equipe dos nossos Apóstolos, estejam na convenção todos os anos, pois a unção aqui recebida precisa ser reproduzida e nada melhor que a liderança da nossa igreja para tentar levar para suas equipes um pouco daquilo que sempre recebemos aqui. Sabemos que algumas coisas são experiências muito difíceis de serem contadas, mas se eles não abrirem mão de estar aqui isso vai influenciar toda a igreja também.

Thiago Marques

Esta foi minha segunda vez na Colômbia e, de novo, pude ver o quanto temos sido bem alimentados espiritualmente através da vida da apóstola Mara e da sua casa. As palavras na Convenção vieram para confirmar as ministrações dos últimos cultos na IAPP, e isso é maravilhoso! Até a dança do Studio 12 contando a história do pastor Cesar e MCI não foi o que nós da Cia Yada tivemos o prazer em fazer para o aniversário de 21 anos da IAPP!?

Se pudesse resumir a convenção, seria… trazer de volta a Arca da Aliança à minha vida, para que a Glória de Deus brilhe através de mim e me faça luz para este mundo (e mais uma vez essa também foi uma das últimas mensagens em nossa amada igreja, antes da viagem). Mas falando um pouco diretamente sobre a Convenção, o que posso destacar de impactante, que falou ao meu coração, foram as ministrações das pastoras Sara e Manuela Castellanos.

A pastora Sara, de uma forma prática, como um testemunho da sua própria vida, trouxe a revelação da transformação de Jacó, ao assumir quem era diante do próprio Deus, sem máscaras, sem reservas, abrindo o seu coração e ao buscar conhecer o Nome do Senhor, obteve o que tanto desejou em toda a sua vida… a promessa de Deus, a mudança em sua natureza… assim foi com Moisés também, quando perguntou o nome de Deus, tendo um encontro face a face com Ele, foi cheio da Glória do Senhor ao ponto de ver em si resplandecer a luz do Deus Todo Poderoso.

As vezes, mesmo sabendo que Deus conhece meu coração, via-me tentando manipulá-Lo… GRANDE erro… afinal, ser sincero com o Senhor é ser sincero comigo mesmo, reconhecer minhas falhas é dar abertura para que o verdadeiro e genuíno arrependimento se manifeste e eu seja transformado, assim como Jacó. Buscar conhecer o Nome de Deus e, por consequência, ter o meu mudado marcou minha vida.

Já a pastora Manuela fez-me voltar a olhar para o Espírito Santo como uma pessoa, como sendo o próprio Deus e não uma “sensação boa” ou “fantasma”. Como pude parar de sentir essa presença tão doce e não perceber? Desde então minhas orações mudaram por completo, meus devocionais verdadeiramente voltaram a ser o meu lugar secreto, o meu lugar de renovo, de renúncia e transformação.

E, por fim, como não me arrepender em não dar a honra devida a minha casa, a minha igreja, aos meus pastores!? Apóstolos, de coração, eu digo que depois desta viagem eu passei a admirá-los ainda mais. Depois da reunião com a equipe brasileira, onde Deus trouxe a revelação ao pastor Cesar e disse ver o fardo carregado por vocês e nós, como discípulos, deveríamos honrá-los mais e aquelas palmas estavam fazendo com que potestades fossem destruídas…aplaudi com todas as minhas forças.

Obrigado pelo preço alto pago constantemente, obrigado por me ensinar a olhar para Cristo, não poderia querer melhores pastores, não poderia desejar outra igreja senão a IAPP. Amo a vida dos apóstolos, dos meus pastores Fábio, Alessandra, Rebeca e Raquel, assim como a pastora Pri, pr. Douglas e Bidi.

Jamais imaginaria poder fazer uma viagem internacional e vocês me ensinaram a sonhar alto, a me programar e, por fim, viver os sonhos de Deus. Deus abençoe abundantemente!

Thiago Santinelli

Essa foi a minha primeira ida à convenção de Bogotá, e foi melhor que eu imaginava; em muitas o Espírito Santo veio para me dar um “puxão de orelha”!

Todas as ministrações foram excelentes, mas vou destacar duas que me chamaram mais a atenção, que foi a do pastor Laudjair com o tema “Novo Eu, Novo Tudo”, onde ele ressaltou que não adianta eu fazer novamente as coisas que estava fazendo antes  e esperar resultados diferentes. Eu tenho que agir diferente para ter resultados diferentes. Acredito que esse é o momento certo que Deus estava esperando para eu poder abrir minha célula e salvar a vida de toda minha família. E eu resistirei, descobrirei quem sou sanando as brechas do meu passado, e ficarei na direção pois a grande benção é conhecer a vida de Deus e quero isso para todos meus familiares e amigos.

A outra foi da pastora Sara Castellanos. Essa foi tremenda e a que mais me tocou com certeza. Além de dizer que estamos em constante aperfeiçoamento querendo nos parecer mais com Cristo ( o que já venho buscando ), ela trouxe uma ótica diferente onde Deus me vê como uma grande obra e que no final eu quero sim que Ele me veja como uma grande obra assim como Deus fez com Jeremias que o havia escolhido mesmo antes de ele nascer. Outro ponto da pregação que me tocou demais foi no que diz respeito a guardar os problemas e sentimentos para si. Tinha esse problema, nunca gostei de me sentir vulnerável como ela mesmo disse, porém isso pode atrapalhar o andamento de várias áreas da minha vida assim como do meu ministério (já estou estou trabalhando bem isso)

Acredito que seja isso, ficaria mais muito tempo falando mas acima está um resumo do que foi a Convenção Sejamos Luz Bogotá 2017 para mim.

Vinícius

Três coisas me marcaram muito nesta convenção:

Sobre o Espírito Santo
Em uma das ministrações de louvor, o cantor dizia que não devemos conversar com O Espírito Santo como se Ele fosse um fantasma. Ali meu coração se perguntou o quanto eu, de fato, O conhecia! O que sabia sobre Ele, quais eram as suas características e o como Ele agia! Percebi que preciso me aprofundar mais em um relacionamento com Ele! Ligado a isso, vem o segundo ponto:

Sobre a oração
Como devemos orar! Percebi que as minhas orações estavam carregadas de culpa, autocomiseração etc. Na ministração do pastor do México, recebi a direção de como devo me colocar em oração. Guerrear com palavras de vitória, aplicando em tudo o sangue de Jesus, decretando e crendo que o milagre já foi recebido!

Sobre a visualização
Antes eu só imaginava, como o pastor César falou. Agora entendi a diferença. Tudo isso ficou gravado com o que me disse naquele culto de segunda: que este é o ano da grande virada! Eu recebi, guardei e declaro, porque sei que é a profeta que Deus ergueu para nós! Quero agradecer aos apóstolos e pastores pelo apoio, direção e cuidado com nossas vidas! Obrigado pelo carinho, correção, e amor para conosco! Fiquem com Deus!

© 2015 Igreja Porta da Paz | Todos os direitos reservados
Topo
Siga-nos: