Open/Close Menu O nosso alvo é voltar ao " primeiro amor " ganhando almas para Cristo, obedecendo assim a grande comissão, deixada por Jesus em Mateus 28:19-20
promessas Deus familia

A família no centro do mover profético de Deus

Começamos o ano de 2019 debaixo do mover profético “na força e no poder do verdadeiro Deus”. De forma sobrenatural temos sido conduzidos pelo Espírito Santo ao longo deste ano, de Palavra em Palavra, de revelação em revelação, e o manto profético sobre a Igreja tem sido estendido à todos nós!

Neste último trimestre do ano, da mesma forma profética, Deus tem alcançado nossas famílias, trazendo maravilhosas promessas de restauração e genuínos milagres. Estamos vivendo um tempo sobrenatural rumo ao “sonho de Deus” e certamente viveremos cada uma de Suas promessas!

Portanto, não podemos estar alheios à toda riqueza profética que o SENHOR tem nos dado a cada semana.

Confira abaixo a transcrição literal de alguns “toques do Espírito”, orientações, conselhos, orações, porções proféticas em meio à Palavra, destaques daquilo que Deus tem falado com essa força profética desde o início desta temporada:

O princípio da hierarquia nos relacionamentos entre Deus e o homem.
Sétima semana 17/11

Deus estabeleceu um princípio de hierarquia no céu, e quando Ele criou todas as coisas e também criou o homem, trouxe o princípio de hierarquia na sua própria criação.

3 O Filho é o resplendor da glória de Deus e a expressão exata do seu ser, sustentando todas as coisas por sua palavra poderosa. Depois de ter realizado a purificação dos pecados, ele se assentou à direita da Majestade nas alturas, 4 tornando-se tão superior aos anjos quanto o nome que herdou é superior ao deles. (Hebreus 1:3–4)

Hierarquia é uma organização sobre uma ordem de prioridades. Há várias posições e funções diferentes, e a hierarquia vem organizar cada posição e cada função em ordem de prioridade.

Então, hierarquia é uma organização necessária para que cada um possa ocupar o seu papel, a sua função e o seu chamado. Esse nível de hierarquia aponta em direção a uma subordinação, onde existem poderes e responsabilidades diante dos membros de um grupo e estes devem responder de acordo com aquilo que receberam.

A hierarquia foi estabelecida para o nosso bem, para que haja ordem e respeito nas relações interpessoais: entre um grupo, em uma organização, ou em uma sociedade. Mas, voltamos a afirmar: tudo começa dentro de casa!

13 Você, que dizia no seu coração: “Subirei aos céus; erguerei o meu trono acima das estrelas de Deus; eu me assentarei no monte da assembleia, no ponto mais elevado do monte santo. 14 Subirei mais alto que as mais altas nuvens; serei como o Altíssimo”. (Isaías 14:13-14)

Aqui está o pecado do coração de Lúcifer. Só de pensar a respeito, como disse: você pensou que subiria, que ocuparia o lugar, que seria como o Altíssimo, só o fato de pensar em seu coração que estabeleceria como seu, o trono do próprio Deus e, assim se assemelharia ao Altíssimo, ele peca. Peca ao pensar a respeito, porque é aqui, em nossos próprios pensamentos, que acontecem todos os nossos pecados; quando pensamos.

Eis que este é o maior campo de batalha espiritual; aqui que as coisas são decididas em nossa vida, pois “assim como imagina o homem, assim ele é”. Então é no pensamento que Satanás penetra, entra, lança dardos e começa a desmentir a Palavra, começa a ir contra os sonhos, os planos, os princípios de Deus na vida do homem, e é desta forma, que o próprio inimigo se levanta contra Deus.

É uma raiz maligna de rebelião contra a Palavra e a vontade de Deus para nossa própria vida, e essa é uma das causas do porquê os nossos lares e os relacionamentos dentro de casa não provam do florescer, do amor de Deus, do Espírito Santo, porque o tempo todo esse sentimento maligno e pecaminoso que habita em nós, é a mesma que habitava no coração de Lúcifer, posteriormente, Satanás. E é contra essa raiz que temos que lutar!

A pretensão do inimigo era ter um posto superior àquele que Deus lhe tinha confiado, é quando queremos ocupar o lugar do outro, nunca estamos satisfeitos com o lugar que Deus nos entregou…

O inimigo, então, não queria mais ser o resplandecente; ele foi chamado como responsável por toda adoração e louvor nos céus, o brilho que ele trazia se confundia com pedras preciosas. Não se tratava de qualquer querubim, ele era o único querubim ungido pelas mãos de Deus. Havia um propósito, um sonho de Deus para ele, e Deus confiou a ele uma grande responsabilidade e incumbência. Mas tudo isso não bastava, ele queria ser igual a Deus e se assentar em Seu trono.

Porque você não tem um microfone na mão ou porque você não é apresentado e aplaudido diante de todos, então para você está tudo ruim. Anda em meio às trevas sempre descontente, de cara feia, não vê sentido em nada, mas eis aqui o propósito divino. Preste bem atenção, porque se você não puder honrar o seu papel de marido, de mulher, que foi o primeiro chamado que Deus te entregou desde o dia em que te gerou no ventre da sua mãe, se para você isso não é suficiente, ou não é o mais honroso, nem o mais precioso, não é o mais-mais, então nada será positivo em sua vida.

Sem dúvida, aqui começa uma comissão da parte de Deus para o homem que ele separou e uniu à sua mulher com o intuito de que ambos se tornassem uma só carne. Aqui inicia todo o princípio do coração de Deus, através do qual a benção é estabelecida na terra e não tem outro lugar, outro caminho que não seja através do matrimônio, pois Deus determinou que seria assim. Foi Ele quem determinou que seria desta forma e é Ele quem entrega aos pais a herança, que são os filhos.

Tem alguém querendo desesperadamente dizer: “Filho de Davi tem misericórdia de mim!” Diga: “Deus é fiel!”

Mesmo assim, Lúcifer queria um posto superior, mas esse não era o lugar que Deus havia designado para ele e, então ele peca, é lançado para fora, expulso, da presença de Deus, é desprovido da presença do próprio Deus. Neste momento é determinada a sentença de morte para Lucífer.

Então, porque ele desejou ocupar um lugar que Deus não tinha determinado para ele, acabou ferindo o princípio de hierarquia, e todos os que ferem este princípio são responsáveis por conflitos, desentendimentos, rivalidades, ciúmes, descontentamento, e por uma lista enorme.

Feriu o princípio, não reconheceu, não pôde dar graças, não levou adiante o seu chamado, não ocupou o lugar que Deus preparou e, por isso, começam os conflitos e esta pessoa passa a ser usada pelos conflitos, desentendimentos, rivalidade, ciúmes, inveja e por aí vai. E isso se dá na sociedade familiar, civil ou eclesiástica; sempre que o princípio de hierarquia é ferido, é distorcido, não é aceito, vira desordem, amém?

Repita comigo: “todo o insubmisso é rebelde, e cria conflitos em sua trajetória”, amém? Insubmissão é rebeldia, é pecado de feitiçaria!

Filho mandar pai calar a boca? Isso é demais. Mão falo por mim, mas diante de Deus, entendeu? Vocês conseguem entender? Conseguem imaginar o que é isso? Senhor! Percebem? Então, filho mandar pai calar a boca, mulher mandar o marido calar a boca, o homem mandar calar a boca e esse muitas vezes usa da força também.

Hoje o temor de Deus precisa nascer em nosso coração porque Cristo morreu por sua esposa e deu a vida por ela, Cristo também morreu por seu marido. Jovens! Filhos! Cristo morreu por seu pai e por sua mãe, pagou o mesmo preço, sabem o que isso significa? Todos nós temos valor, todos nós temos unção, autoridade, lugar, entendem bem?

Temos uma função, Deus nos quer e nos trouxe para somarmos uns com os outros em amor, porque somos todos iguais aos olhos do Senhor. Você pode trazer essa verdade para o seu coração nesta manhã? Amém?

Não há lugar para rivalidade, ciúmes, aponte, perseguição, discórdia, entendam bem! Entendam bem!

A subversão do princípio de hierarquia dentro da própria família conduz a consequências catastróficas e mais uma vez vamos lembrar dos filhos de Davi.

Davi não levou essa questão da autoridade, da hierarquia, para dentro de sua casa. Lembremo-nos de Absalão e Adonias, seus filhos, que agiram com forte ambição de poder e quiseram tomar o lugar do pai. Ao lermos isso, pode ser que lembremos do exemplo de Lúcifer, não é assim?

Jesus, ao contrário, foi criado pelo Pai, mas não quis ser maior do que o Pai. Em todo o tempo, Ele se dirigia em submissão e dizendo: “eu vim para fazer a vontade do Pai… quem vê a mim, vê ao Pai.” O tempo todo Jesus se submeteu ao Pai! Quantos são de Cristo? Será que não temos muito o que seguir e imitar a Cristo? Será que não é isso que Deus pede para o seu coração neste dia? Amém?

Os valores dentro de casa, valores familiares como respeito, autoridade paterna, quando são praticados dentro da família, dificilmente nos levarão a ver filhos se rebelando contra seus pais, amém?

Quero, porém, que entendam que o cabeça de todo homem é Cristo, o cabeça da mulher é o homem e o cabeça de Cristo é Deus. ( I Coríntios 11:3 )

  1. O cabeça da mulher

Deus criou homem e mulher com características fisiológicas, psicológicas, com dons, com virtudes próprias para um fim proveitoso, para que homem e mulher ao se relacionarem em família pudessem provar do equilíbrio, da disposição, de tudo o que eles precisam em amor, em harmonia, entendam bem isso!

Por isso, quando paramos para observar a autoridade que Deus dá ao homem, é para que seja o cabeça e dar a palavra final, para dirigir o corpo. Então o homem é quem dirige a sua esposa, os seus filhos, e toda a sua própria casa. É nessa direção que o homem deve partir.

Mas, devido ao pecado, essa autoridade foi arrancada dele, essa questão de receber de Deus e poder dar daquilo que recebe. A grande questão daquele que crê em Cristo é não exercer esse nível de autoridade que tem, percebe?

O homem se omite, negligencia e faz sempre tudo o que a mulher quer. Ele faz tudo, é incapaz de erguer a voz, e não é erguer com ira, mas quando não é escutado vira bagunça de verdade.

Ele não deveria ter que pedir a palavra, mas muitas vezes a mulher não o ouve e toma o seu lugar dentro de casa, é isso que ela faz, porque ela quer dominar e ela quer que a sua vontade seja feita e não teme a Deus. Quer um lugar que não pertence a ela e isso é muito perigoso!

Se, ao invés disso, ela puder manifestar-se com alegria, com liberdade, ela pode falar do coração, ela tem a sensibilidade do Espírito Santo aguçada, então ela: “ah! Mas eu estou sentindo! estou vendo!”, e o marido deve ouvir sua opinião, ele deve buscar nela o consenso para que então ele tome a melhor decisão, em paz e segundo a vontade de Deus.

Diga: “o marido é o líder”, é aquele que exerce poder, não para oprimir, mas para cuidar e servir e não dominar.

Leia o livro e você vai aprender algumas coisas muito importantes, e nele fala dessa autoridade que não tem nada de autoritarismo, mas sim autoridade que o homem quer exercer e acaba usando de autoritarismo, pois sua esposa não o ouve, os filhos não o ouvem.

Na verdade, ele não encontra ninguém pra ouvir aquilo que ele tem para dizer, por isso bate na mesa, usa de força, do autoritarismo, e é aí que entram marcas profundas que podem pôr em questão e destruir todo o relacionamento conjugal e também familiar.

  1. Não prevalece contra o corpo

Não usa de autoritarismo, pelo contrário, ele cuida, guarda, preserva e dirige todo o corpo e, se ele é o cabeça a mulher é o corpo.

Se ele é o cabeça da mulher então ele é a direção, ele é a inspiração, ele tem a voz de comando… o homem nem sabe o quão grandioso é o poder e autoridade que Deus lhe deu.

  1. Ama como Cristo amou

Maridos ame cada um a sua mulher, assim como Cristo amou a igreja – amou a quem? a igreja – e entregou-se por ela. (Efésios 5:25) 

Esse homem preparado por Deus, sem dúvida, não terá perda alguma, pois ele trará a prosperidade, paz, alegria, e isso vem no exercício da própria autoridade que Deus entregou a ele.

Tem um homem feliz por ouvir esse destino? Então diga: “uau! eu sou o cara!”

Enquanto você se ergue, as mulheres dobram os joelhos e oram, adoram a Deus. Não tem como dar errado, você vai ver quantas conquistas, quantas mudanças, quantos sonhos Deus quer realizar.

E não vamos jogar para o ano que vem não, mas sim para o dia que se chama hoje, é agora! É agora a realização e o favor de Deus com a sua vida e com a sua casa, amém? Amém? Recebam da parte do Senhor.

O cabeça não pensa uma coisa e vai para um lado, e o corpo para outro lado. isso não existe, e é por isso que muitos estão paralisados, atados e não chegam a lugar nenhum, nem nunca vão chegar.

Mais um ano se passando e alguém pensou sobre ser mais um ano “é! 2019 agora vem 2020…” …está descrente, não tem esperança porque nada mudou, nada acontece. É esse o nível de atadura, que nega a autoridade, e quebra esse princípio maravilhoso e precioso que Deus nos deu.

  1. É provedor da sua casa

O homem é provedor da sua casa, da sua esposa e dos seus filhos.

No início da minha conversão as coisas estreitaram. Meu esposo trabalhava, trabalhava, e não via 1 centavo do salário. Pagava o salário para todos os funcionários e ele mesmo não tinha salário. Então a coisa foi ficando estreita e Deus foi trabalhando e nos ensinando esses princípios tão preciosos, entendem?

Fomos aprendendo de Deus e entendemos que a benção estava no dobrar dos joelhos, no aprender a dar graças.

Eu não quero aquilo que não está na minha mão, eu não quero “ir para as Bahamas só porque o fulano foi”, eu não quero isso, eu não quero coisa nenhuma. Eu quero dar graças pelo que Deus me tem dado e porque Ele tem acrescentado, então me fará prosperar e chegará o tempo determinado para que se possa ver o sonho sendo realizado, o carinho, o gozo, a manifestação do amor de Deus na casa, família.

Quer ir para a praia e não dá? Então vai ao shopping, assista a um filme em família, faz a tarde da pipoca, a noite do pijama. Deus dará a criatividade, a alegria, o gozo sem gastar um centavo, e a gente é muito feliz, se ama, se abraça e Deus tem prazer de estar em nosso meio, presente, e dá muito mais.

Não estou dizendo que não tem que conquistar, mas estas conquistas vêm do Senhor, a provisão vem de Deus, Ele é, sem dúvida, Jeová Jireh da nossa vida e se não for Ele a dar, a entregar, nós vamos por caminhos tortuosos, caminhos que não procedem da parte do Senhor para nossa própria vida.

E quando chegou esse tempo em nosso lar, onde tudo muito contadinho, muito certinho, e não tinha o que pensar nem o que escolher, me lembro que foi o tempo da minha vida em que eu mais me consagrei. Eu dobrava os joelhos de manhã, de tarde, de noite e de madrugada; tempo em que eu glorificava, adorava ao Senhor, foi o meu tempo de maior entrega para que Deus erguesse o meu marido, para que Deus o horasse e o tornasse digno do seu salário para que a nossa casa não tivesse falta de nada.

Esse foi o tempo da nossa formação, foi o tempo de acrescentar. Deus não quer castigar ninguém não, Ele te quer como um homem de pé, como um varão de Deus, como um homem ungido, como uma mulher ungida e como filhos obedientes, amados e que demonstram honra dentro da sua própria casa, tem coisa melhor que isso? Fala a verdade!

Que o Espírito Santo mude o seu olhar nesse dia, homem, e que você possa parar um pouquinho mais, não para pensar no que a mulher faz ou naquilo que ela não faz, esse não é o sentido. O importante é o que ela é e representa da parte de Deus na sua vida.

Essa semana é um exercício maravilhoso pra você olhar para a sua posição, para o seu exercício de autoridade, para quem você é para o coração de Deus e, no momento em que você encontrar esse caminho, você vai saber quem você é para a sua esposa, para a sua casa e para toda a sua família e, melhor, ainda vai saber quem você é no ministério!

Eu sou muito feliz porque todos os dias olho para o plano de Deus e para o porquê Ele ainda me sustenta nesse mundo e nessa terra, e eu não quero mais nada além do que Ele quer para mim, pois sei que Ele quer o melhor! Feche os seus olhos e fale com Deus sobre isso.

Deus tem o melhor para a sua vida. Não queira um lugar que você pensa que é o melhor. Agradeça por tudo o que Deus tem te dado, e se você ainda não se vê como o cabeça da sua casa, se ainda não há entendimento, o Espírito Santo é Deus e Ele está neste lugar, e ao dobrar os joelhos ou darem as mãos, homem e mulher, marido e mulher, são as maiores autoridades que representam ao Senhor na terra, a quem Deus deu autoridade, paternidade, aleluia!, aleluia!, provisão, unção, sacerdócio.

Deus te chama hoje, neste dia, a ter um tempo entre você e o Senhor, aleluia, aleluia! Clame ao Espírito Santo e Ele te fará saber e conhecer a sua eleição.

Ele te separou, Ele te escolheu. Aleluia! Aleluia! E hoje, no nome de Jesus Cristo, que toda forma de opressão, de cadeias, de pensamentos maus, Senhor, em nosso meio, aleluia, caiam por terra.  Nós resistimos, Senhor, a tudo o que temos vivido, a toda forma de opressão, de ameaça. Diabo, nós não somos reféns da sua miséria, da sua ameaça, das suas ofensas.

Que esta porta seja fechada agora pelo poder da Palavra de Deus nesta manhã, aleluia, que haja mudança de vida, que possamos decidir, que possamos decidir diante de Deus e que os filhos se ergam em oração pelo seus pais. Que todo sentimento de rebelião, todo sentimento de discórdia, de desonra aos pais caia por terra nesse dia, pelo sangue de Jesus!

Que hoje sejam perdoados, restaurados todo pensamento, todo sentimento e que todo peso de palavras de destruição que saíram da sua boca sejam anuladas, canceladas hoje!

Diga: “eu rejeito, eu repreendo agora, todo peso de palavras, toda maldição que eu proferi dentro da minha casa e da minha própria família. Eu rejeito agora toda palavra de maldição que recebi dentro da minha própria família.

Senhor, hoje eu te peço perdão, redime a minha casa, a minha família, Senhor! Redime, Senhor bendito, e faça tudo novo, traga a unidade do Espírito Santo, comece essa restauração e aperfeiçoe nesses dias, Senhor, porque eu confio em Ti, eu preciso de Ti e recebo da sua Palavra agora. Enche o meu coração de Ti, Senhor!

Profetize! É tudo novo! Você sai daqui inteiramente novo, restaurado.

Erga as mãos bem alto e diga: Pai, em nome de Jesus Cristo, eu permanecerei na Sua presença, Senhor, porque reconheço que sou pecador e necessito de um Salvador. Em Ti coloco a minha fé, a esperança para que o Senhor aja, trazendo novidade no relacionamento conjugal, no relacionamento com os filhos. Que a ordem e a hierarquia sejam estabelecidas na minha vida e em toda a minha família. Sê glorificado e honrado!

Aqui começa esse novo princípio e nós veremos a sua glória, Senhor.

Vem e opere em nós segundo a Sua vontade. Desde já te agradeço, te louvo e te adoro, no nome de Jesus. Amém, amém e amém.

A Família que Deus Projetou
Sexta semana / 10/11

“Todos reconhecem a Deus como autoridade máxima, mas não o colocam como prioridade máxima em suas vidas.”

Assim, podemos olhar hoje, nessa manhã, já que Deus nos traz essa oportunidade, e pensarmos a respeito disso: será que assim como reconheço a Deus como supremo e a maior autoridade que existe nos céus e na terra, eu também O tenho como prioridade máxima em minha própria vida?

Em Mateus 22:37–39, diz assim:

37Respondeu Jesus: “‘Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração – será que já ouvimos isso antes? Amém? Amém. –, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento’. 38Este é o primeiro e maior mandamento – diga este é o primeiro e o maior mandamento – 39E o segundo é semelhante a ele: ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’.”

…Falamos de autoridade máxima e, por isso, reconhecemos ao Deus da criação, ao Deus todo soberano, e quando falamos ‘Deus da criação’, falamos de um Deus trino que é: Pai, Filho e Espírito Santo de Deus.

…E, quando olhamos, de forma bastante clara e especial, vemos que Deus determinou um caminho que pudesse nos aproximar d`Ele, e esse caminho é a Cruz do Calvário. Ela foi plantada, foi colocada na terra e foi onde Cristo foi crucificado; o único filho de Deus entregue para morrer como um Cordeiro, em sacrifício pela minha vida, pela sua vida e por todos os nossos pecados. Eis aqui o elo de ligação, aqui está o ímã que atraiu à vontade, o favor, o poder do nosso soberano Senhor.

A Cruz, sem dúvida nenhuma, é a marca que Deus plantou, fincou na terra para que então o homem pudesse ter acesso a Deus…

…Dentro dessa reflexão, que é muito rápida, mas que já dá para entender que Deus amou e ama a família e, por isso, providenciou tudo para que possamos desenvolver a nossa maior missão na terra; diga para quem está ao seu lado: “a família é a nossa primeira missão”, amém? Por quê?

Porque, quando nos ligamos a Deus podemos também nos ligar uns aos outros, pois estamos na fonte. Recebemos d`Ele, somos fortalecidos n`Ele e, por isso, ao provarmos do amor do nosso Senhor, temos o que dar para as pessoas que estão ao nosso redor…

…Começa por aí algumas questões muito fortes como, por exemplo, a nossa consciência de união entre marido e mulher.

Não tem nada a ver com o projeto divino, nem como os princípios de Deus. Mas se a fonte (que vem do Senhor) jorrar do coração do homem e ele depender de Deus todos os dias para qualquer tipo de exercício ou de papel que ele tenha que cumprir nesse mundo, se ele depender de Deus, ele será o melhor em tudo aquilo que ele faz e realiza.

E quando o homem prospera diante de Deus, quem ganha? A própria casa, a família, a própria esposa ganha com toda essa história, – aleluia – porque Deus dá unção, traz uma capacitação sobrenatural sobre ele, e então ele tem o que dar, porque muitos homens são omissos – novamente a omissão e negligência que temos estudado há quase dois meses – Devido a omissão do homem, que se cala diante daquilo que ele não deveria se calar, pois não existe essa troca, não existe essa soma, um não tem a preocupação de somar com o outro e aí está a grande questão!

A mulher não está fora deste plano. Deus também deu a ela autoridade para governar a sua casa, para trazer a ordem também para os seus filhos e na sociedade também, como um todo, porque quando a casa é organizada, quando as autoridades devidas estão no lugar certo, há respeito, há amor, há temor. Então, as coisas não acontecem de qualquer maneira, a casa fica guardada e é onde Deus atua, através do Espírito Santo. É quando vemos equilíbrio, quando vemos pessoas emocionalmente equilibradas, quando vemos mulheres virtuosas, incansáveis, e que trabalham para fazer o bem, custe o que custar, como um estilo de vida e, assim, passamos a olhar para uma família dos sonhos. Mas tudo isso, antes, deve ser muito bem trabalhado em amor, na dependência de Deus, e aprendendo com Deus o tempo inteiro.

Ele traz um projeto, um encaixe perfeito para vida do homem e, com isso, se tornará um homem digno, proeminente, alguém que Deus olha e diz: “agora ficou perfeito!” E é esse o olhar que não temos, pois ao invés de olharmos para o plano que Deus traçou, olhamos para o plano que o inimigo traça no dia-a-dia, na cara feia, nos maus pensamentos, na inimizade, nas respostas mal dadas… Um não consegue ver, entender, a beleza do outro e quantos podem dizer comigo: “Deus é perfeito!”

A hierarquia foi instituída por Deus desde a criação… e esse mesmo princípio é o que existe também nos céus.

…podemos notar que o princípio da própria autoridade tem uma relação íntima com a fonte criadora, então o princípio de autoridade que é dada ao homem está ligado ao próprio Deus.

Jesus se submeteu a Deus em obediência por quê? Diga: “porque foi o Pai quem o criou”, amém?

Esse padrão estabelecido através da atitude de Jesus serve para todos aqueles que também foram criados por Deus. Então Jesus, como Filho, traz um modelo de relacionamento com o seu Criador, e todos nós que nascemos em Cristo, diante de Deus devemos ter o mesmo princípio, os mesmos ensinos, já que em Cristo também temos ao Criador como Pai.

Há aqui um paralelo entre um e outro e, se vivermos os princípios dentro de casa, sabe o que passa a acontecer? Nos tornamos pessoas de extrema importância, liderança e influência dentro da própria igreja, pois se vivemos em casa, onde começa a igreja verdadeira, então, quando a casa está estabelecida ministerialmente para Deus como corpo e membros uns dos outros, podemos estabelecer uma igreja feliz, bem-sucedida, uma igreja que tem raízes, uma igreja forte.

Marido e mulher precisam saber quem são. Eu diria o homem traz a coroa da glória de Deus sobre a sua própria cabeça. Não dá para manchar o matrimônio, não dá para caminhar como homem pecador e natural e falar “eu quero servir ao Senhor, eu quero e amo a Deus de todo coração, de todo meu entendimento, com todas as minhas forças.”

Talvez você nunca tenha levado em conta, ou tomado uma decisão firme, mas nessa manhã começa uma nova etapa dentro das famílias, nas casas, e isso só acontece porque tem que acontecer primeiro na vida conjugal, do homem e da sua mulher, onde não entram filhos, palpite de ninguém, nem do pastor. Não entra ninguém nessa conversa, líder nenhum. É marido e mulher, e é isso que Deus precisa e quer ver para aqueles que estão casados.

Para aqueles que não são casados ainda, é importante que saibam o que Deus espera deles em tempos como os dias de hoje. Não devem envolver-se de qualquer maneira, nem fazerem o que querem. Devem confiar no autor da família, no autor da vida, e entregar o seu destino, seus dias, seu amanhã nas mãos d`Ele, pois você que é jovem sabe da responsabilidade que pesa sobre você dentro da sua própria casa como filho. Então, santifique-se a Deus e abra o seu coração, porque Ele, certamente, vai falar com você nesta hora.

Abaixe a sua cabeça, coloque a mão no coração e fale com Deus. Homens e mulheres de Deus, jovens de Deus que entraram, que vieram neste lugar.  Há um caminho perfeito estabelecido por Aquele que detém todo poder nos céus e na terra, aleluia!

Nós clamamos agora, Espírito Santo, trabalhe, libere cada pensamento, cada sentimento, Senhor bendito. Contemple agora, Senhor, toda forma de pecado, toda forma de rebelião contra a Sua vontade, contra a formação dos lares. Senhor, feche todas as portas neste dia, entregue tamanha autoridade ao homem, à mulher, para que sejam fechadas essas portas, Senhor, do desentendimento, da diferença, da falta de união, da falta de comunhão, da falta do romantismo, da falta de atenção, da falta do cuidado do homem com a sua mulher. Mude essa história hoje, comece a mudar, a fazer tudo novo, Senhor, comece a mudar o coração. Aí está o Seu poder, a Sua Palavra bendita, derrame dos céus um vinho novo, Senhor, vai mudando, sarando, curando as feridas, traga mudança de vida, mudança de atitude, mudança de palavras.

Há quanto tempo você nem ao menos pega na mão da sua esposa? A você homem está confiada a coroa de glória, a você está confiada autoridade. À sua mulher será aquilo que você determinar, nas suas mãos está o seu destino, está o rumo da sua própria casa e família. Erga o coração para Deus hoje, erga o coração para Deus hoje e ele tira o coração duro.

Deus quer colocar um novo coração, um coração humilhado, quebrantado, que ama a Deus mais do que tudo na sua vida, aleluia!

Quantos sabem que Deus está aqui? Declare, fale com Deus. Comece dando graças pelo seu casamento. Eis a bênção do matrimônio para amar, para construir uma nova geração. Obrigado, Senhor! Profetize, declare. Eis aí a sua descendência aos olhos do Senhor, sim!

Hoje o Senhor contempla a sua vida, a sua história, mas eis que o anjo do Senhor te aguarda, Deus passa em revista nesta hora se ele puder encontrar um coração arrependido, um coração humilhado na presença d`Ele. O Senhor diz: ‘beba do que te dou hoje, desta água limpa.’

Há uma bandeira através do sangue do Cordeiro sobre a sua vida e ela te cobre da cabeça aos pés neste dia. Se alguém pensou aqui em divórcio, em separação, peça perdão hoje, pelo poder do sangue de Jesus. A restauração, a promessa da restauração, diz o Senhor, já está desatada, liberada. Não te preocupe com as leis dos homens, com a palavra da boca do advogado. Eu sou o Senhor da sua vida, da sua casa, do seu casamento e da sua família!

Erga o seu coração e coloque sua esperança em mim, diz o Senhor.

Haverá refrigério! O anjo te servirá e te fará provar daquilo que tenho, tesouros escondidos, diz o Senhor, te entregarei se aprenderes a depender de mim, diz o Senhor.

Não saia, não faça nada sem acordo, traga a sua parte, traga o lado que te completa em todas as decisões e caminhos da sua vida, diz o Senhor neste dia. Então, verás a minha glória e contemplarás o meu favor, e verdadeiramente tu dirás que ‘amo ao meu Senhor de todo o meu coração, de toda minha alma, com o todo o meu entendimento.’ E eu virei a ti, eu te digo, curarei a suas feridas, sararei a suas enfermidades, diz o Senhor, haverá gozo, um novo cântico de alegria nas portas da sua própria casa, Aleluia! Assim diz o senhor …Quem tem ouvidos, ouça e aquele que crê, receba agora. Dê um forte aplauso ao Senhor! Ele é digno!

Fechando a Porta da Maldição / Parte 2
Quinta semana /
03/11

Há um principado que governa o mundo espiritual da maldade.

‘Toda vez que pecamos contra Deus, todas as vezes que damos as costas para Deus, através do nosso pecado a porta para a maldição é aberta e, sem dúvida nenhuma, o diabo não precisa de convite, e através do nosso pecado ele tem base legal para estabelecer a sua fortaleza em nossa vida, em nosso casamento, na vida dos filhos e, embora possamos orar, falar e pertencer a Deus, se pecarmos, abrimos a porta de entrada para que toda ação maligna atue com liberdade em nosso meio.

Mas sabemos quem somos: filhos de Deus, templos do Espírito Santo na terra, igreja de Cristo nos nossos dias e, por isso, Jesus nos deu autoridade, poder e que pela Palavra da nossa boca resistimos a todo mal, entretanto, só teremos autoridade contra o pecado e toda maldade se nos posicionarmos como filhos lavados pelo sangue de Jesus.’

Talvez você não entenda o cuidado de Deus com a sua própria vida, mas certamente o Espírito Santo, Espírito de Deus, como nos contam as Escrituras, que é Deus presente na terra e no coração daquele que crê em Cristo, Ele certamente te tocará de uma forma grandiosa e sobrenatural nesta manhã.’

A omissão paterna gera rebelião.

…isso é uma grande realidade e essa omissão tem o mesmo peso e significado da palavra negligência.

É quando desprezamos aquele momento de desentendimento, desprezamos aquele acontecimento, fazemos de conta que não vimos, fazemos de conta que não ouvimos, deixamos para lá… E esse é um sentimento pecaminoso, maligno, que nós temos por hábito a prática e que deveríamos prestar bastante atenção, pois é sobre isso que o Espírito Santo vem falando com a igreja nessas últimas semanas.

É tão sério, mas se nós tivermos essa inteligência espiritual e a aplicarmos sobre esse assunto e tema em todas as áreas da nossa vida, vamos ver quanta negligência (omissão) no relacionamento conjugal, na educação dos filhos, na administração financeira, nos relacionamentos como um todo, nos estudos, no trabalho; vamos perceber que vamos pelo caminho largando tudo, chutando tudo e deixando tudo para trás, tudo de lado, e chegamos aonde desta maneira?

Mas, é exatamente este o propósito de Deus, nos tirar desse conformismo, dessa vida de aparências que queremos mostrar, enquanto dentro de casa não nos suportamos mais e, sem dúvida nenhuma, isso não tem nada nada a ver com o propósito divino, não tem nada a ver com nosso Deus e Pai, com Aquele que nos criou, com Aquele que nos trouxe a esta terra e a este mundo com um propósito perfeito. Não estamos aqui por acaso e se você entrou por essas portas, é com você que Deus fala: é tempo de abrir os olhos e abrir o coração para receber o poder da Palavra do Espírito Santo nesta manhã.

Deixando toda a passividade.

Passividade é a mesma coisa que negligência e omissão, e nós somos passivos. “Ah! essa desgraça chegou?” E então deixa ela tomar conta… “Ah! não tem jeito, entrou a depressão, a solidão…” e, devido a passividade nos entregamos diante destes pensamentos que são malignos.

O inimigo só sugere, pois o mal já está em nosso coração, essa ausência, essa maneira de se colocar, de receber tudo o que não presta, enquanto a verdade que nos instrui, nos traz cura ao nosso interior, libertação, que aproxima o milagre, a vontade de Deus. “Ah! essa é difícil, essa eu não vou, essa eu não tenho tempo, não é pra mim, não vou ler a Bíblia, não vou fazer nada…” Esta é a grande questão.

‘Aprendemos a olhar para o buraco, para o abismo e pra desgraça todos os dias. O diabo diz que esse é o seu estilo de vida, mas não é não! Você é filho do Deus vivo e Ele está aqui, Ele te ama e através de Jesus, aleluia, Ele te santificou para Ele e separou a sua vida e a sua casa pra Ele.’ Aleluia!

Davi não impôs limites aos filhos.

…e isso gerou uma brecha na vida daquele grande homem.

…quando falamos dos filhos, como filhos que nós somos, precisamos buscar em nossas atitudes e respostas, não só diante de Deus, mas também como filhos carnais diante dos nossos pais carnais também, amém? Diga: “esta palavra é profunda, é completa, é perfeita e é para a minha vida.” Quantos creem e recebem, diga amém!

E o que são limites? Diga: “regras!” É uma regra e tem que ser imposta. “Não, mas não pode falar assim com a criança, não posso falar desse jeito”:

Preste bem atenção, há muita distorção e a nossa tendência é não parar para pensar. É mais fácil apertar um botãozinho e está tudo resolvido, mas preste bem atenção, veja bem como Deus vem falando. E não é bem assim, temos que parar para pensar no poder das palavras, precisamos entender os princípios, os significados que governam a nossa própria vida, entendam isso!’

Sendo assim, impor limites é disciplinar.

Disciplinar é discipular.

E a palavra ‘disciplinar’ vem da mesma raiz da palavra ‘discípulo’, tem discípulos de Cristo aqui? E a palavra discípulo quer dizer: submeter-se a uma disciplina, ensinar metodicamente, fazer, obedecer, ceder, ou ainda, se sujeitar.

Diga: “isso é disciplina” e o que que vocês acham, é coisa fácil de ser feita? Não é impossível, é possível sim, mas precisa ter uma consciência aberta do quanto a falta da disciplina é  destrutiva, o quanto essas atitudes rebeldes podem mudar a realidade da nossa casa e da nossa família. Se você puder ser tocado por esta verdade nesta manhã grandes coisas Deus fará através de você, amém?

Os pais são os discipuladores. Aqui na igreja também temos discipuladores, pois temos os líderes, os pastores, temos toda uma liderança preparada para poder discipular, ou seja, fazer discípulos para Cristo, para Deus e, neste sentido, a Palavra serve de regras, de princípios para nos apontar o caminho ao qual devemos seguir. Mas como ficam as circunstâncias e a ação dos pais, dentro de casa, com relação aos filhos? Como é que fica? Diga: “não fica!”

Quem ama, disciplina!

O Senhor quer tocar neste assunto agora…

11Meu filho, não despreze a disciplina do Senhor nem se magoe com a sua repreensão,12pois o Senhor disciplina a quem ama, assim como o pai faz ao filho de quem deseja o bem. (Pv. 3: 11-12)

O mais lindo é isso, Deus não desiste, e a Palavra aqui nos dá exatamente o contorno do caminho que devemos seguir, passo a passo. Mas desconhecemos as Escrituras, desprezamos os mandamentos, os princípios, a ética e a moral de Deus para nossas vidas e, então, vivemos de um lado para o outro fazendo aquilo que bem nos interessa.

Preste atenção, a Palavra de Deus é bastante clara no livro de Hebreus capítulo 12 versículo sete é palavra do Senhor diz assim:

7 “Suportem as dificuldades, recebendo-as como disciplina”aquilo que é difícil para você, receba como disciplina da parte de Deus porque Ele tem o comando da sua própria vida. Olhe com os olhos do Senhor e da Palavra e você vai ter entendimento dos dias em que você tem vivido. (Hb.12:7-10)

Continuando:

Deus os trata como filhos. Ora, qual o filho que não é disciplinado por seu pai?” – será que há filhos que não são disciplinados por seu pai?

8 “Se vocês não são disciplinados, e a disciplina é para todos os filhos, então vocês não são filhos legítimos, mas sim ilegítimos. 9Além disso, tínhamos pais humanos que nos disciplinavam e nós os respeitávamos” – isso na geração passada – “Quanto mais devemos submeter-nos ao Pai dos espíritos, para assim vivermos!”ou seja, ao Pai de toda a glória ao criador dos céus e de toda a terra, amém?

10 “Nossos pais nos disciplinavam por curto período, segundo lhes parecia melhor; mas Deus nos disciplina para o nosso bem,” – Você pode repetir isso: “Mas Deus nos disciplina para o nosso bem.” Diga para quem está ao seu lado: “Deus nos disciplina para o nosso bem.” Quantos estão ouvindo esta palavra?

Ser disciplinado para participar da Sua Santidade.

Continuando, por quê?“para que participemos da sua santidade.”para sermos exatamente como Deus, como filhos de Deus, tal qual fomos destinados, pois pertencemos a Ele. Amém? Amém.

A autoridade que é recebida em amor.

Com os filhos de Davi foi assim, um matou o outro, foram assassinados, houve estupro, houve pobreza, miséria todo tipo de maldade; a maldição entrou pelas portas devido ao pecado de Davi. Vejam a importância dos pais se colocarem como autoridade dentro da sua casa e diante da sua família e, quando falamos de autoridade, falamos de uma autoridade em Cristo, de uma autoridade submetida a Deus e, por isso, em amor e em sabedoria.

É uma autoridade que não precisa ser obrigada, forçada. Ela é recebida em amor por aquele que é disciplinado. É esse estilo de vida que Deus quer nos acrescentar e essa é uma grande oportunidade de abrirmos o coração e recebermos dEle. Amém? Amém?

Só ameaça… mas está tudo bem.

Quando percebemos esse nível de olhar e ouvimos essas falas: “ah! eu era igual ele!” e vemos o pai se divertindo ao ver o filho reagir dessa maneira, imagino o filho olhando para esse pai e pensando: “ah! ele achou legal, ele gosta, ele dá uns tapas, mas depois fica tudo bem, tá tudo certo…” E o pai nunca mais volta a tocar no assunto, então, o filho continua repetindo as mesmas atitudes e o pai então: “lembra, olha…” apenas com ameaças, e mais ameaças, mas vamos ver, lá na frente, o resultado dessa grande história, vale como um alerta, pois somos o resultado dessa história.

O desastre da falta de limites.

O nível de rebelião causada como fruto de negligência por não ter tido limites, por ser uma pessoa que não se sentia coisa nenhuma, não se sentia amado pelos seus pais, nem na sua própria casa e família e conhecemos o desastre que isso representa, pois vemos adultos que, até o dia de hoje, não importa a idade que tenham, trazem traços e marcas de baixa auto-imagem, de não perceberem nenhum valor em si, de não sentirem-se valorizados, de não terem uma identidade. Vejam o mal, o caos que isso causa no coração de alguém que não foi disciplinado, que não teve limites, cujos pais não se empenharam e foram negligentes e omissos.

A correção mediante a Palavra traz o melhor resultado.

Nós chegamos a esse mundo dando ordens, fazendo o que bem queremos, com o nariz erguido, achando que somos donos da verdade, só porque não tivemos ninguém que nos colocasse limites, alguém para nos apontar o caminho, que entrasse com a correção certa – e não se trata de violência ou ira –  pelo contrário, trata-se da correção mediante a Palavra, mediante ao amor de Deus, pois é isso que dá maior resultado e, por isso que estamos aqui, pois há um amor presente e, através de Sua própria Palavra, Deus manifesta do Seu amor e dá Sua disciplina primeiramente ao coração dos próprios pais. Quantos podem dizer: “obrigado, Senhor por esse dia.”

A melhor opção é ser firme.

Diga pra quem está ao seu lado: “Essa não é a melhor opção. A melhor opção é ser firme!” A melhor opção é trazer um comando firme para o seu filho, e quando fazemos com firmeza ele entende que não vai ter negócio, que se transgredir o caminho ele vai ser corrigido. Preste bastante atenção, a disciplina faz parte da educação dos filhos.

A disciplina não deve ser delegada.

A disciplina faz parte da educação dos nossos filhos e a tarefa de disciplinar, que é impor regras e estabelecer limites, não deve ser delegada a ninguém mais, além de pai e mãe. Está aqui a grande questão dos nossos dias, pois os pais transferem a disciplina para a escola, para os professores, transferem a disciplina para a babá, transferem a disciplina para os avós, transferem, transferem, negligenciam e omitem àquilo que deveriam fazer e praticar, por isso, quando olhamos para nossa juventude, ou ainda quando olhamos para dentro da nossa própria casa, vemos muitas coisas que não gostaríamos de ver, porque há muita negligência e omissão presentes em nossas casas e diante da nossa família.

Não comece nada que você não vá até o fim.

Uma outra questão, bastante prática. Por favor, não comece nada que você não vá até o fim, não prometa nada que você não possa cumprir. Atenção à palavra que sai de seus lábios na hora da correção, na hora de impor limites, pois os filhos buscam um parâmetro, limites, princípios. Eles precisam dos princípios para se tornarem pessoas fiéis, pessoas que possam contribuir com a nossa sociedade e isso está nas mãos dos pais.

A disciplina rompe com a rebelião.

Diga: “ninguém gosta de ser disciplinado, nem eu!” Não é verdade? Preste atenção, ninguém gosta! Se ainda estamos nessa terra e nesse mundo é pelo amor de Cristo que nos tem alcançado, pois caso contrário, não haveria esperança para nenhum de nós, porque trazemos em nosso interior uma raiz de rebelião e os pais contribuem muito para que essa raiz seja alimentada nos filhos.

A criança precisa compreender a situação.

É bonitinho enquanto são pequenininhos, não é verdade?

Você dá uns tapinhas e parece que está tudo resolvido, mas essa criança cresce e na medida que ela cresce é quando a árvore começa a dar frutos que vamos olhar e pensar: “é venenoso! Não presta, está estragado, isso aqui está bichado, isso aqui não serve ….” Este não é o fruto que desejamos ver em nossos filhos, mas preste bem atenção, o tempo passa muito rápido e quando menos percebemos os frutos aparecem.   

Com isso, a disciplina se faz muito importante, pois a criança precisa compreender a situação e a real necessidade de mudar o seu comportamento. Então, entra a correção para que ela reflita!

Uma criança de dois anos não tem como fazer isso sozinha, pois ela não tem a consciência da consequência, caso ela vá adiante e não cumpra a regra. Mas se a regra for estabelecida, a criança precisa desse tempo para que ela adquira a compreensão do que virá depois, da consequência daquilo, para que entenda que se ela fizer ela vai ter que colher para si própria as consequências. E, também entender, que a repressão e a disciplina são exatamente para o bem. É não e é não, porque ou você vai se machucar, ou isso aqui vai te prejudicar, isso aqui vai trazer uma consequência, ou você vai ter que apanhar, ou vão te mandar embora da escola, ou vai acontecer isso, a  consequência certamente virá.

E sabem por que eles batem o pé, insistem e não cumprem as regras? Devido ao pecado de omissão e negligência dos pais, e isso começou lá do berço. Na verdade, é isso, é enquanto são pequeninos.

Você tem até os cinco anos para colocar em linha os princípios de higiene, de obediência, de alimentação. Você tem um período para ensina-los e este período é até os cinco anos. Dos cinco anos para frente tudo que você ensinou ele leva para vida inteira, mas se não ensinou até os cincos anos, dali pra frente esquece! Vai se tornar um adulto rebelde, alguém que vai dar muito trabalho não só para os pais, mas também para a sociedade como um todo. Diga: “esta questão dos limites é muito séria!” Quantos entendem isso?

E para criança de dois anos? A correção é física. É não! Ela já sabe o que é não. Não é com sorrisinho, abrindo portas: “ah! Pode ser, pode não ser…” É não! Não negociamos, não é não, a criança tem que aprender o que é não, o sim para ela é fácil, mas o não ela resiste, não é verdade?

E os pais têm que mostrar: “só até aqui, entendeu o que eu estou falando? Só até aqui porque não pode…”

E, se precisar, a correção tem que ser física, no sentido de repreender, corrigir, dar um tapinha: “vem pra cá não é não”, mas com firmeza, sem ira, sem gritaria com sabedoria. A criança olha e porque o pai ama, a mãe ama e a criança ama, o entendimento é imediato!

É simples assim, mas os mais velhos precisam parar para pensar, eles têm que buscar a consciência, precisam entender que na vida há uma consequência e eles vão ter que aprender a cumprir regras.

Onde precisamos ter regras?

E temos regras onde? Em casa, e se tem em casa, quando chegarem na escola serão os primeiros a cumprir as regras escolares.

Mas porque não cumprem e dão trabalho na escola? Porque não há regras (em casa), e eles não tem nenhum compromisso de obediência, de disciplina dentro de casa. Então quando chega na vida fora de casa, querem fazer do mesmo jeito na escola, no trabalho. Saem pela vida fazendo tudo de trás pra frente e errado e tornam-se um peso, e a família é a que mais sofre nessa história toda. Diga: “graças a Deus por esta Palavra.”  Diga: “regras precisam ser cumpridas.” Falem isso aos seus filhos em amor, não adianta você gritar, berrar, bater o pé e ficar nervoso. Não adianta, regras precisam ser cumpridas, entende?

As regras estabelecidas por Deus.

Quando olhamos para a Bíblia encontramos ali as regras do coração de Deus em amor para que nós possamos optar e cumprir de acordo com a vontade do nosso próprio Deus, amém? Diga: “Deus nos ama, ama a nossa casa e a nossa família.”

Deixar os melhores filhos para o mundo.

O mundo pensa assim: “precisamos deixar um mundo melhor para os nossos filhos”. Ouvimos isso todo o tempo, nos grupos de mães de escola, por exemplo, nos discursos políticos e vai por aí afora.

Precisamos deixar um mundo melhor para os nossos filhos, mas estamos no século XXI d.C. e o mundo não melhorou em nada, ele piora a cada dia e não tem mais saída. Preste bastante atenção, pois nós deveríamos nos preocupar em deixar o melhor filho para o mundo, aí eu creio que lá na frente o mundo poderá ter alguma mudança.  

A família pertence a Deus

 A família que você tem foi Deus quem te deu, mas ela não te pertence não, pertence a Ele e essa é a outra consciência que você precisa ter.

Castigo resolve?

E eu pergunto: castigo resolve? Quantos já foram castigados pelos pais? Diga: “esse não é o caminho, aliás é o pior deles”. Não é o castigo que resolve, mas sim ter a consciência… “Espera lá, pare agora, o que você está fazendo? O que você fez? … ah! depois em casa gente conversa”, tem pais assim, eles só ameaçam, você entendeu?

Lanternas acesas para a verdade de Deus.

Pai e mãe têm que ter “sangue nos olhos”. Sabem o que é sangue nos olhos? Duas lanternas acesas para a verdade de Deus, como aquele que responde por Deus para que as coisas saiam da melhor maneira. Diga para quem está ao seu lado: “Deus tem uma grande obra com a nossa vida”, amém?

Olho no olho, coração com coração.

Para resolver não vai ser colocando medo, traumas, ameaçando e muito menos espancando, ou trazendo ressentimentos sobre aquela criança. Se você não está bem não fale nada, primeiro se recomponha, ore, e então volte, pegue seu filho e trabalhe olho no olho, coração com coração e ele certamente vai te ouvir. Amém? Amém?

Nunca volte atrás.

Não volte atrás nunca! Diga para quem está ao seu lado: “não volte atrás na sua palavra nunca”, porque se você voltar atrás corre o risco de colocar em dúvida a sua autoridade. Para a criança, você perde a credibilidade com ela quando fala uma coisa e volta atrás: “Ah! Não… Então tá bom! Mas se fizer de novo…”, aí ela faz de novo e então: “mas se fizer de novo…”, quer dizer, perdeu a credibilidade e a criança não está nem aí.

Isso não é impor limites, isso é não se colocar em amor para poder disciplinar o seu próprio filho. Então diga: “não tem saída, fale firmemente com decisão clara para que o seu filho entenda”.

Pais amigos são aqueles que orientam e impõem limites.

Tem pais que são mais adolescentes que os próprios filhos, “porque é legal, isso aí, faz parte, é assim que tem que ser…”. Você entendeu totalmente errado. Amigo é aquele que orienta, amigo é aquele que impõe limites, amigo é aquele que estabelece regras porque sabe que se os filhos passarem dos limites eles vão se dar muito mal e podem perder a própria vida. Mas se você, pai, é totalmente conivente, pode ter certeza que o mundo não é. O mundo não é e vai vir a cobrança para cima do seu próprio filho. O pai que ama o seu filho o disciplina, impõe limites a ele.

Um apelo do Espírito Santo à nossa casa.

Mas, o Espírito Santo diz: ‘olha para a sua casa, veja como está a sua casa, olhe para dentro da sua própria família, como é que estão as coisas aí dentro?’

“Desligue a televisão! – Não desligo. Desligue a televisão! – Não desligo! Ah! Então não desliga”, e o pai vai dormir e a criança fica na TV… “Ah! Não adianta falar com esse menino.”

Como não adianta falar? Tem alguma coisa fora de ordem, é isso que o Espírito Santo está incomodado nesse dia. A questão não está na criança, não está no filho, entende?

Pais que não suportam mais seus filhos; a questão não está neles, está em nós. Precisamos olhar para nós mesmos, sabemos que este é um assunto que dói, que é um assunto que machuca, mas é um assunto necessário e hoje é um grande dia pra vermos a libertação na sua casa e na sua própria família, diga: “eu quero, Senhor! Eu preciso dessa mudança!”

Criando vínculos fortes.

Pais que impõem limites criam vínculos fortes com os seus filhos, mais do que o pai recreativo que deixa fazer de tudo. Ao invés de afasta-los, os filhos se aproximam dos pais que impõem limites.

“Ah! Meu filho tem que fazer tudo! Tem que ser bom em tudo, tem que provar de tudo…”. Então comece assim, com pequenos ensinos ainda na infância, pois os filhos não têm que fazer tudo. O pai faz porque é um adulto. Os filhos não são adultos, eles são crianças e para eles tem que ter limites para pular, tem que ter limites para isso, para aquilo, para correr, e então a criança vai olhando os limites, e na medida em que cresce, o pai vai ajudando a transpor os limites, bem como colocando novos limites, e assim vai até que o filho tenha pleno desenvolvimento, consciência, compreensão, porque não é só a parte física da recreação, não é só se divertir com os filhos, entende?

Impor limites é prova de amor.

Quem ama educa, e quem é educado ama porque se sente amado. Você pode repetir aqui comigo? Quem ama educa e quem é educado ama porque se sente amado! Impor limites é prova de amor!

Filhos soltos são órfãos desamparados dentro de casa.

Uma criança sem limites fica solta e o papai diz: “ela é livre!”. “Ela não é livre, ela é solta!”

Uma criança que vive solta, à deriva, não se sente parte do meio em que vive. Não pertence, tem um sentimento de não pertencer, não é ninguém para os seus pais, para sua casa, e acaba não sendo ninguém na escola. Não tem aquele sentimento de fazer parte de uma casa, de uma família, não se sente amado.

Quantos de nós trazemos essas marcas? Nunca acreditamos em nós mesmos, nunca pudemos reagir emocionalmente por falta de amor. Porque nos sentimos soltos, à deriva, não temos importância para ninguém. É bom que seus filhos vejam a lágrima em seus olhos, assim eles vão olhar e saber “puxa! Quanto meu pai me ama. O quanto meu pai me ama!”

Sabem o que o Espírito Santo, me diz? Há muitos filhos órfãos, desamparados, dentro de casa. Depois os pais querem introduzi-los na igreja, no ministério e tudo parece que vira culpa da igreja, mas a grande questão da nossa vida está dentro de casa, e isso também serve para o casal, para a vida conjugal, maridos que não se sentem parte dentro de casa, esposas que estão à deriva…

Arrependimento para restauração.

Precisa haver um profundo arrependimento em nosso coração para que Deus possa curar, pra que Deus possa estabelecer elos divinos de ligação eterna trazendo cura para que as crianças se sintam amadas, queridas, seguras, para que nada os tire do propósito que Deus tem para elas.

E, se caso temos reagido como crianças até aqui e não temos ocupado o nosso lugar de influência na vida dos nossos próprios filhos, hoje é um grande dia de dizer para Deus: “eu preciso de ajuda, eu quero, Senhor amado, ser um elo de união, de entendimento, de família, de relacionamento, Senhor, nas suas mãos.”

Não importa o que o outro faça, a importância para Deus é o seu coração, homem, mulher. Se você responder para Deus, Ele estabelecerá aqui uma aliança e salvará a nossa geração. Essa geração será salva, será liberta, será curada, aleluia, e então Deus poderá acrescentar dons, sabedoria, talentos, criatividade, poderá abrir um caminho propício, um caminho de vitória, um caminho de conquistas.

Você é o alvo do coração do Senhor.

Quantas promessas de Deus para sua vida que ainda não se cumpriram? Olhe como Deus olha, ouça bem a Palavra que Deus traz para o seu coração nesse dia. Você é o alvo do coração do Senhor, aleluia!

Sua atitude trará o cumprimento da Palavra.

Pai e mãe hoje o Senhor te chama, O Espírito Santo está falando ao seu coração nesse dia: “tire o cansaço, a mentira de que não aguenta mais, que não tem mais jeito, há poder no nome de Jesus sobre a sua casa, sobre a sua herança e sobre a sua família neste dia”. Esta palavra tem endereço, esta palavra tem poder de vida e ela penetra no seu coração e entrará pelas portas da sua própria casa.

Deus visita hoje sua casa.

A promessa de Deus é que o coração dos pais se converterá aos seus filhos e o coração dos filhos se converterá ao seus próprios pais, há um mover de Deus nesta manhã, anjos entram dentro das nossas casas. Os anjos querem ministrar aos seus filhos, dê liberdade ao seu coração nesta hora.

Diga: “eu tenho uma aliança com Deus, eu recebo, Senhor, o poder do sangue de Jesus na minha vida e com este sangue lave agora, limpe, purifique, Senhor, toda minha casa, purifique, Senhor, a vida dos meus próprios filhos.”

FECHANDO A PORTA DA MALDIÇÃO
quarta semana

27/outubro

“Preste atenção”, essa é a palavra de alerta para essa semana.

O pecado que feriu com morte e destruição a família do rei Davi foi o pecado da negligência. Deus tem nos dado exemplos, nos tem incomodado a prestar mais atenção exatamente na ação deste pecado no nosso meio familiar e dentro da nossa própria casa.

Mas queridos, temos que prestar um pouco de atenção quando Deus fala conosco; desde o primeiro instante que Ele trouxe esse tema, passamos a idealizar, a sonhar, a desejar e a querer o propósito divino … Ele traçou o nosso destino como família nesse mundo e nessa terra, só que não se trata apenas da vontade de Deus, porque Ele deu vontade própria ao homem, não é assim?

Há quatro semanas temos falado sobre o mesmo tema e Deus tem nos alertado diante das práticas mundanas … que entraram e tomaram conta da nossa própria casa, família, estilo de vida, e tem trazido uma grande destruição sobre o que nós chamamos “família dos sonhos”.

Eu creio que vocês lembram, mas para rever, o quê significa a palavra negligência?

Negligência é deixar de lado. Quantas questões na vida familiar nós deixamos para lá, não encaramos de frente, não tomamos a circunstância ou o pecado ali presentes dentro da nossa própria casa e não olhamos de frente, não conversamos a respeito, não nos posicionamos.

Então, diga comigo: “negligência é deixar de lado”. É desprezar, esquecer, deixar no esquecimento, e quantas questões que nós não temos força emocional, preparo emocional para poder encarar dentro de casa, nos relacionamentos, e nós jogamos para o esquecimento, achando que o tempo vai resolver aquela questão, quando sabemos que o tempo só vai agravar aquela circunstância, aquele pecado, aquelas distorções.

É Satanás criando barreiras, criando uma resistência tremenda para que você não tenha forças, para que você não se decida e nem possa lutar, então, essa falta de ação, essa inércia, essa passividade e também podemos dizer, essa falta de cuidado, de atenção, tudo isso podemos traduzir por negligência.

Eu não sei se você está entendendo ou ouvindo, mas pelo poder do nome de Jesus, eu clamo agora o poder do sangue do Cordeiro sobre a sua mente, sobre as suas emoções e sobre a sua vontade. Você não é prisioneiro de si mesmo e nem de falcatrua do diabo, do inferno, nem de mentira, nem de falácia nenhuma. Diga: “pelo poder do nome e do sangue de Jesus, eu sou livre! Amém. Amém.”

Diga: “eu creio na restauração da minha casa e da minha família.” Só se você crer, erga sua mão de forma legal, judicial, no nome de Jesus e diga: “eu creio na restauração familiar da minha casa, na minha vida. Só o Senhor é Deus da minha família, em nome de Jesus!” Amém! Amém e amém!

Na semana passada vimos Êxodo 20: 5, quando Deus diz : “Não te prostrarás diante deles nem lhes prestarás culto, porque eu, o Senhor, o teu Deus, sou Deus zeloso, que castigo os filhos pelos pecados de seus pais até a terceira e quarta geração daqueles que me desprezam.”

Aquele que tem uma aliança com Deus, tem uma aliança com a Sua Palavra. O religioso tem uma aliança com Deus, mas despreza a Palavra, não vive a Palavra. ‘Preste bem atenção’, o Espírito de Deus está aqui, ok?

Se temos parte com Deus, temos parte com a verdade, parte com a Sua Palavra em nossa própria vida. Eu não pego a palavra para o outro: “olha o que a Palavra fala, olha o que a palavra está dizendo…” O importante é que você ouça e diga: “Deus tem falado comigo!” Este é um bom exercício pra começamos a ter parte com Deus e firmarmos uma aliança com Ele. Amém?

Quantos pais querem que Deus castigue os seus filhos por causa da sua própria negligência?

Falando bem diretamente para que você entenda … parece que dentro de casa vai tudo bem, então, “preste bastante atenção” da forma como Deus tem falado: há também outras portas de maldição que vêm da parte dos pais para os seus próprios filhos e isso é inevitável.

Nós somos parceiros de Deus nesse grande projeto chamado família. Então vamos falar sobre vícios!

Há muitos vícios que a sociedade aplaude, aceita, que são comuns. Mas quando entramos com a cultura do Reino de Deus, com a moralidade, com a formação, com a verdade de Deus, é óbvio que quando olhamos para uma sociedade ímpia, para uma sociedade que não tem Deus, nós vamos ver muitas práticas, e conhecemos e sabemos muito bem quais são os vícios praticados.

A sociedade abre a porta para a permissividade, aceita, e nós não temos dificuldade do lado de fora para praticar os vícios, mas vamos ver dentro da nossa própria casa qual é a nossa atitude. Do lado de fora, você pode dizer, está nas mãos de Deus, mas você pode fazer a diferença do lado de fora. Diga para quem está ao seu lado: “nós devemos fazer diferença do lado de fora.” Quantos entendem isso diga: “Deus, conta comigo!”

Vamos começar com dois vícios bem conhecidos e praticados livremente, seja por crentes ou não-crentes, apesar de que um cristão verdadeiro não tem essas práticas, mas vamos falar do tabagismo e da bebida alcoólica.

Vamos falar um pouquinho do tabagismo, do cigarro e nós sabemos que hoje é comum para homens e mulheres, para crianças, pois vemos aberrações, adolescentes, … quer dizer, é pra todo mundo. Hoje em dia é uma prática comum! A organização Mundial da Saúde nos fornece alguns dados:

3 milhões de mortes em virtude do hábito muito disseminado e frequente do cigarro, e ele é apontado como a causa de mais de 40 doenças cardíacas. A nicotina, responsável pela dependência química, é apenas uma das 4.700 substâncias presentes no cigarro. Desse total, de 40 a 60 são reconhecidamente cancerígenas. O cigarro mata mais lentamente e um número bem maior de pessoas.

O vício te rouba o livre arbítrio, te rouba o controle, o direito de escolher. Só por isso é não! Sem contar que com ele você acaba com a sua vida. É como se você tivesse decidido morrer precocemente, abreviar os seus dias e passa a buscar um mal para isso, e vai se envenenando. Mas essa parte eu acho que todos nós já temos uma consciência para poder tomar uma decisão, para sermos suficientemente inteligentes, para dizer: “não é para mim, eu não preciso disso aqui, eu tenho coisas mais importantes para tratar na minha vida” e mudar de caminho, seguindo em um caminho totalmente diferente.

Há alguns princípios, algumas experiências espirituais fortíssimas, pois o pai que fuma abre a porta para drogas maiores. Não é só o cigarro, porque nunca fica só no cigarro. Isso é mentira, é engano, e nós já temos experiência suficiente para sabermos que a porta fica aberta e que recai sobre a vida dos filhos de maneira aperfeiçoada, de forma muito pior. Então não é só o cigarro, entra também todas as outras drogas e dependências químicas que dominam e levam à morte mais precocemente do que o cigarro. Essas drogas dão um jeito de abreviar ainda mais a vida daquele que prova do cigarro, é isso que você quer para o seu filho?

“preste bem atenção” : Deus quer te alertar e também te livrar! Então, “preste bastante atenção”: a porta precisa ser fechada.
Diga: “essa porta tem que ser fechada!”

O álcool, da mesma forma tão disseminado. As pessoas tem por hábito ter bebidas em casa, e durante a minha juventude, já se dizia assim: “bebo só socialmente”. Sabe aquela conversa mole? Então! “A gente bebe socialmente e tal, … não me domina, não tem essa questão do domínio não.” Ah! Tudo bem, não tem a questão do domínio? Ok, vamos ver até quando.

O álcool é uma das drogas mais populares e nocivas, que mais matam. Ele é responsável em grande parte pela desintegração familiar, pois vemos que o número de mortes entre adultos e jovens, em acidentes e atos de violência é crescente, devido a ação do álcool.

Existem três estágios do alcoolismo:

O leve: é um uso recreativo. “bebo socialmente!” Então é aceitável pela sociedade que não vê nada de errado.
O moderado:  já é um uso abusivo, em uma quantidade acima dos limites.
E tem o nível grave: é a compulsão para o uso, o exagero, e traz dependência. Trata-se daquele grau de dependência – “mas eu não bebo até chegar lá…” mas você você não sabe o tempo em que isso acontecerá.

O álcool também é responsável por mortes como doenças gástricas graves, cardiovasculares, doenças infecciosas, câncer e transtornos mentais.
A bebida causa transtornos mentais, e em qualquer idade pode provocar patologias muito graves, então é uma porta aberta de mortandade e de destruição mental. Já em bebês, através de mães que bebem durante a gestação, pode causar má formação e retardo mental.

E depois olhamos para nossa casa e não entendemos  por que ninguém se entende, por que está tudo uma balburdia, quem está falando o quê? As crises emocionais dos adolescentes, dos jovens, e diante destes problemas emocionais, eles correm para a bebida e os pais acham normal!

Os médicos ressaltam que quanto menor é a idade de início da ingestão do álcool, mais cedo eles desenvolvem o hábito, e maior é a probabilidade de se tornarem usuários dependentes ao longo da vida.

Os filhos escolhem os caminhos, vão por onde vão e os pais já sabem o que vão encontrar do lado de lá, e é aí que entra a negligência, porque se o filho não têm essa consciência ou não quer ter, é inacreditável que os pais não a tenham. Com isso, como podemos dizer que a nossa casa é a família dos sonhos se permitimos tais práticas, pois tanto o álcool quanto o cigarro andam de mãos dadas e são portas abertas para entorpecentes ainda mais fulminantes, que destroem a vida, e ainda chamam de prazer.

Será que não há nenhum outro prazer que possamos provar como casa, como família? A verdadeira alegria, a verdadeira intimidade, a compreensão, o amor e o respeito? Será que não há valores suficientes em nossos relacionamentos dentro de casa, onde eu possa descartar o uso da bebida, dizendo: ‘não preciso desse vício’.

Quem dera você tivesse o vício (bom hábito) de beijar seu filho todos os dias, de abraçar a sua esposa… que sejam esses os vícios visíveis, agradáveis e que fazem muito bem! Aleluia! Um vício de olhar nos olhos do seu filho, um vício de olhar para saber onde está a dor do coração dele, entrar com sabedoria e poder ser um instrumento do Espírito Santo para tirar a tristeza, tirar aquela mentira, tirar o engano da frente.

“Prestem bastante atenção”, em uma casa consagrada ao Senhor você não vai encontrar bebida embaixo da pia, do armário. Você não vai encontrar nada que remeta a essa mentira do inferno, do mundo, do coração do homem ímpio, que não mede consequências, porque cada prática dessa traz consequências terríveis e depois não tem o que fazer com o resultado, pois aí você é atado, manietado pelo inferno. Cadeias espirituais são colocadas e lá na frente você não sabe como agir; e toda sua casa se torna refém do maligno e do próprio inimigo.

O alcoolismo tira a sanidade mental e as pessoas se tornam violentas. Há pessoas que são fracas com a bebida, mas isso não importa, pra quê testar, ter que pôr sua vida em risco para mostrar aos outros que você é o ‘bambambam’, o ‘fortão’. Se você tem domínio e quer provar que não tem nada demais. Essa é a mentalidade retrógrada, ela vem lá de traz, onde homem tinha que experimentar de tudo o que não prestava no mundo e acabava abrindo a porta da maldição e ainda levava os filhos junto.

Então, “preste bastante atenção”, eu creio que há muitos pais aqui que têm do que se arrepender por esse nível de abertura, de contaminação que alcançou os seus filhos …quando alguém tem a consciência de todo mal praticado, de toda maldição que atuou e agiu, há mudança de vida.

Meu pai era um desses, extremamente violento, e quando Cristo entrou houve uma mudança da água para o vinho e nunca mais, falo diante da presença do Senhor, nunca mais, o meu pai colocou uma gota de álcool na boca. Ninguém proibiu, ninguém brigou com ele, ninguém teve que esconder garrafa dele, ninguém teve que fazer nada; foi Cristo entrar e a consciência dele foi aberta, houve um arrependimento genuíno e ali houve uma mudança absoluta de vida, uma mudança completa.

Temos que ter uma compreensão clara, estamos aqui e não estamos perdendo tempo, Deus está falando, aleluia! Então, “preste atenção”, porque até o final desse ano Deus quer te dar grandes livramentos.

Deus está trazendo a palavra antes, para que você não venha colher a maldição.

… Chega o final de ano e pode tudo, vale tudo, todo mundo tem direito a tudo… Você não encontra mais ninguém no meio do caminho quando chegam os meses de dezembro e janeiro, mas Deus trouxe a palavra profética para a família…

Você pode dizer: “Pai, em nome de Jesus, eu creio e aceito esta bendita Palavra na minha vida. Senhor, eu quero mudança de vida, eu quero que a minha casa seja consagrada a Ti, por isso, Senhor, opere segundo o Seu poder e quebre agora as cadeias do inferno, todo poder do pecado, dos vícios na minha vida, na minha casa, na vida dos meus filhos, no nome de Jesus, eu creio e recebo o Seu poder.” Amém, amém, amém e amém.

Você sabe o que acontece nas escolas com os adolescentes? Eles saem todos pra beber, são doutrinados, melhor dizendo, na bebida, no sexo e todas essas portas de destruição. É impossível um pai e uma mãe continuarem negligentes, fechando os olhos e achando que porque é seu filho, porque é a sua casa, não vai acontecer nada.

E o Senhor inclusive toca agora no fígado por causa da bebida. Deus coloca a mão ali e Deus acrescenta fôlego de vida porque uma sentença já estava preparada contra sua própria vida. Amém?

Então, em nome de Jesus, quantos creem que Deus está neste lugar e quer nos restaurar? Ele deseja começar através de cada um de nós.

Ausência da paternidade é porta aberta para o ladrão

9 Eu sou a porta; quem entra por mim será salvo. Entrará e sairá, e encontrará pastagem. 10 O ladrão vem apenas para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham plenamente. (João 10: 9-10)

A presença do pai, um bom pai, que acompanha os seus filhos, não é como uma “múmia presente”:  ,“vamos para direita! Sim, vamos para a direita. Agora nós vamos para esquerda. Sim, vamos pra esquerda!”; e muitas vezes é o próprio filho que dirige o pai, quando deveria ser o pai dirigindo filho, mas o pai abre mão dos princípios, dos conceitos, abre mão da fé, abre mão da moral, abre mão de tudo por causa do filho.

Há aí uma distorção muito grande. Então eu não sei se o Senhor é Deus da vida desse pai, porque o filho na verdade tem que seguir o pai, e não o pai seguir o filho; há uma distorção, há uma mudança de caminho aqui bastante clara.

O pai deve sempre servir de guia para o caminho do seu próprio filho, e aquilo que o pai faz é o que o filho vai fazer amanhã. Então o pai dá as costas, o pai entra em ira, o pai responde, o pai não sei o que… e a criança é a sua maior observadora, está ali vendo, ouvindo e aprendendo exatamente tudo. E qual é a mensagem subliminar?  “Se meu pai faz, se o meu pai pode, eu também posso! Eu também faço!” Isso é uma realidade!

É uma grande realidade e está aí toda a questão de vida hoje. O filho ainda não faz tudo o que o pai faz, mas amanhã ele vai ser o retrato do seu próprio pai e costumamos dizer: “você quer conhecer o pai? Basta prestar atenção no filho, pois através de tudo o que o filho faz, vai te levar a conhecer quem é seu pai e sua mãe.”

Diga: “um bom pai anda ao lado do seu filho, orientando em todos os seus caminhos.”
“um pai precisa saber com quem anda o seu filho.”

‘Preste atenção’: o pai presente é o pai que é amigo do seu próprio filho, e o que é ser amigo do filho? Não é ser complacente com a iniquidade, a incredulidade, o pecado do filho. Ser amigo é poder orienta-lo, é poder apontar o caminho a ser vivido: “ah pai, mas você era isso, você era”“Então, meu filho, isso é questão do meu passado e eu recebi perdão e nunca mais voltei atrás, em nome de Jesus, eu quero perseguir daqui pra frente e ser o homem de Deus, que Deus disse que eu sou e se eu sou esse homem de Deus você é meu filho e, sem dúvida nenhuma, você pertence ao Senhor. Você é herança de Deus para nossa família, para nossa casa e eu te amo. Conta comigo.”

Seja um amigo diante da verdade, amigo diante das coisas que edificam, amigo/parceiro daquilo que gera uma vida verdadeira, um companheirismo, uma amizade sincera e transparente.

“Mas quem é esse que entra pela porta da minha casa? Quem é esse que, ao fechar a porta, vai fumar maconha com meu filho? Quem é esse que entrou pela porta com a bebida escondida e vai beber com meu filho a noite inteira, escondido? Quem é esse que traz essas práticas para dentro da minha própria casa? Quem é? Que tipo de influência? Quem é esta pessoa?”

O pai presente fecha a porta do ladrão, o pai presente não permite, ele tem o olhar de Cristo, o Espírito de Deus não o deixará enganado e ele vai colocar limites e vai olhar nos olhos do seu filho e porque o ama, vai advertir, vai falar a palavra da verdade, vai orar com o seu filho, aleluia, vai jejuar, vai fazer tudo que precisa ser feito para que aquele filho tenha a decisão correta de guardar o seu coração, a sua vida, o seu caminho e que ele tenha a benção de Deus por onde ele andar. Isso é ser amigo!

“Ah! Meu filho não tem amigo na igreja”…”Ele não tem amigo na igreja? – “É, não tem.” “Tadinho, ele precisa de amigos!”
E então o diabo manda uma leva de amigos, porque quanto mais influência, mais enredado ele tiver do lado de fora pior para quem?
Desestrutura a família e aí as coisas vão acontecer de uma forma muito dolorosa e, por isso, nós olhamos ‘família dos sonhos’ e pensamos: “ahhhhhhh” que pena!

Filho diz: “Ah! vou dormir na casa do fulano de tal…”
“Não vai dormir na casa de ninguém. Pai e mãe não deixam não, entendeu?” 
“Ah! vou viajar com a turma da escola.”
“Não vai não, você entendeu? Não, nesse lugar você não vai, é não.” – “Mas por que é não?” – “Senta aqui que eu vou te contar…”

Hoje, graças a Deus, quando as crianças têm o coração do Senhor, os nossos jovens, eles já sabem de tudo e dizem: “pai, mãe, fiquem tranquilos, eu não vou. Sei de tudo e não quero isso pra minha vida, fiquem tranquilos.”
Eles são os primeiros que chegam e falam: “ó, estou fora, não precisa se preocupar porque eu não vou.”
Eles mesmos já têm poder de decisão. Agora, quando você tem que convencer e fala fala fala…  sabe o que você tem que fazer?
Você tem que orar muito e mudar de atitude.

porque se continuar fazendo tudo errado e abrindo portas, … não é porque você está do lado, o diabo nos passa rasteira todo dia.
Você olha para uma direção ele fala: “olha, a campina é verde, olha lá Sodoma e Gomorra é tudo maravilhoso”, aí você olha: “ah! É mesmo. Olha que bonito, para cá é deserto, coitadinho do meu filho, aqui é deserto e não tem nada pra ele…”

Olha, é assim que o diabo quer que você tenha o seu olhar, assim como Ló olhou e disse: “uau!!!” Não deve ser para lá que você deve desejar ir, pois você tem um pai celestial e hoje Ele dá um basta na sua vida, mas tem que ter mudança, decisão de vida, humildade suficiente pra retomar o caminho, olhar no coração, nos olhos dos filhos e dizer “não, é não e acabou!”. A palavra diz: “sim sim e não não, o que passar disso vem do maligno.”

Então, o não e o sim são o livre arbítrio que o Senhor nos deu para fazermos as nossas escolhas.

Ore: “Pai, em nome de Jesus, eu renuncio a todas essas práticas de maldição na minha vida, do vício do cigarro, da bebida e tantos outros que tenho praticado às ocultas, diga: eu sou livre, eu tomo a decisão nesse dia e tomo o poder do sangue de Jesus que me limpa, que me perdoa de todo pecado, que me torna justo, santo, redimido aos olhos de Deus e eu tomo hoje, deliberadamente, a decisão e consagro a minha casa, consagro a minha vida, da minha esposa, do meu marido; eu consagro hoje a vida dos meus filhos e toda minha descendência ao Deus vivo, a quem tudo pertence, no nome de Jesus. Amém, amém e amém!

A FAMÍLIA SANTIFICADA PARA DEUS
terceira semana

20/outubro

Deus revela a palavra e traz a semente banhada com a porção profética. Esse mover profético é a vontade de Deus para que se realizem os milagres em nossas vidas.

Como profeta no SENHOR: Deus fala, eu recebo e anuncio.

A palavra profética tem que estar em sua boca. Diga: “Sou mensageiro de Deus: a palavra profética sairá da minha boca e o mundo espiritual se abrirá; os anjos descerão e o sobrenatural se manifestará!”

Josué disse ao povo que precisavam tomar uma decisão: “Se, porém, não agrada a vocês servir ao Senhor, escolham hoje a quem irão servir, se aos deuses que os seus antepassados serviram além do Eufrates, ou aos deuses dos amorreus, em cuja terra vocês estão vivendo. Mas eu e a minha família serviremos ao Senhor ”. (Josué 24:15)

Papai, tenha a coragem e autoridade de Deus para dizer aos seus filhos que precisam tomar uma decisão, se querem servir ao SENHOR, o Deus de toda a Graça, o Deus da criação, o Deus da salvação e único Deus, ou aos deuses deste mundo, que levam à destruição e à morte.

Deus só precisa encontrar homens e mulheres que O amem acima de tudo de maneira sincera e verdadeira, que serão portas-vozes da vontade de Deus nesta Terra.

Preste atenção no que Deus quer fazer na tua vida; precisamos olhar para a Palavra de Deus e posicionar-nos diante daquilo que vemos e sabemos que não é lícito, que é fora da vontade de Deus.

Temos que entender que quando Deus fala conosco, Ele está falando porque quer que ouçamos, para que no dia de amanhã não haja choro nem lamento, dizendo: não tem mais jeito, está tudo perdido…

Deus fala ao coração – receba esta palavra da parte do SENHOR!

Porque somos de Deus e pertencemos a Ele, uma redoma do Espírito, um fogo do Espírito Santo está sobre as nossas vidas, que nos livra, nos abre caminho, que vai adiante; não há o que temer, temos que ser a boca de Deus, declararmos a Palavra, decretar e crer. “Então você fará coisas que ninguém mais fez e nem realizou neste mundo, por causa de Cristo, por causa do teu Deus, certamente se cumprirá.

“…escolham hoje a quem irão servir…”. Este é o clamor do ESPÍRITO SANTO neste dia.

Essa contaminação dos povos que entrou na casa do rei Davi é a mesma contaminação da qual somos visitados diariamente através das redes sociais, dos amigos e de todos que estão ao nosso redor; a contaminação através do que vemos e ouvimos vai tomando lugar nas nossas decisões, abrindo portas de destruição. Feche a porta da contaminação e confie no SENHOR!

Livro de Levíticos, capítulo 20. É Deus falando, Deus ensinando e Sua Palavra não muda!

A FAMÍLIA É O NOSSO MAIOR PATRIMÔNIO
segunda semana

13/outubro

Jesus está falando com a Sua igreja, e ninguém melhor para falar de Deus do que o próprio Cristo. Mas precisamos observar, prestar atenção nessas mensagens básicas da fé.

O Senhor , contudo, disse a Samuel: ‘Não considere sua aparência nem sua altura, pois eu o rejeitei. O Senhor não vê como o homem: o homem vê a aparência, mas o Senhor vê o coração’. (1Samuel16:7)

Você se ergueu como um mensageiro para servir o Reino. Você é a voz de Deus no mundo, na terra, ou mesmo dentro de sua própria casa, que é a posição mais honrosa para um mensageiro de Deus. Ali onde seus filhos o reconhecem como autoridade do Senhor, assim como sua esposa. Onde os pais são capazes reconhecer que seus filhos são príncipes e princesas de Deus, dentro da sua própria casa, que possuem a sabedoria e revelação do Deus Todo Poderoso. Quando temos este olhar somos mais do que vencedores!

Em nome de Jesus temos que reagir. É tempo de reagir! É tempo de sermos quem somos nas mãos do Senhor. É tempo de não nos erguermos uns contra os outros. É tempo de dobrarmos os joelhos. É tempo de quebrantarmos nosso coração. É tempo de ouvir a voz de Deus, entender e receber Dele aquilo que Ele quer nos pedir, por que esta semana será uma semana de milagres.

Deus traz uma visão de uma terra ressequida onde Ele abre poços para que a água possa jorrar sobre a terra. E Ele diz: “Desta terra estéril e ressequida eu regarei e a tornarei frutífera”… e os frutos que brotarão desta terra serão o melhor de Deus, daquilo que Ele tem te prometido!”.

Deus te diz: “A vinha será plantada no seu quintal. Tu te alimentarás dela.” Você, sua casa e descendência se fartarão na minha presença, diz o Senhor.” Crê ? Receba em nome de Jesus! E profetize dia após dia, sem cessar!!!

A FAMÍLIA DOS SONHOS
primeira semana

06/outubro

Jesus está falando com a Sua igreja, e ninguém melhor para falar de Deus do que o próprio Cristo. Mas precisamos observar, prestar atenção nessas mensagens básicas da fé.

Há um Deus criador, totalmente envolvido com Sua criação. Ele não está ausente; permanece presente e foi Ele mesmo quem te atraiu à este lugar. Ele foi te buscar porque quer falar ao teu coração coisas que você nunca ouviu até o dia de hoje, pois Ele quer te alcançar com novidade de vida no teu modo de pensar, de agir, de sentir. Ele deseja entrar com vitória e porque Ele é Deus, pode e quer te curar!

“Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos…” (Isaías 55:8)

Neste texto, pela boca do profeta Isaías, quem fala é o Deus vivo, o Deus presente, o Deus da Palavra, Deus Espírito Santo; o autor da Bíblia. Não é o pastor, ou o líder. Essa verdade é exclusiva do coração de Deus, por isso a receba sem reservas. 

O que Deus quer nos alertar aqui? Para que ninguém se firme em si mesmo, para não termos nossos próprios pensamentos como uma verdade absoluta, pois não são. Tratam-se apenas de verdades relativas. Só há uma verdade absoluta, a qual infelizmente rejeitamos, que é a Palavra de Deus. Princípios que nos ensinam sobre a Vontade de Deus.

Deus te diz: “Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos, os meus caminhos, diz o Senhor,  porque, assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos, mais altos do que os vossos pensamentos.” (Isaías 55:8-9)

Aqui há um grito, um clamor do Espírito Santo ao teu coração neste dia: “tire o teu olhar das coisas que você tem visto, das palavras que tem chegado ao teu coração neste mundo.

Deus fará um grande milagre no teu coração, nas sua emoções, na sua forma de pensar e, se você ainda pedir e puder crer, Ele vai entrar pelas portas de sua casa, tocará em seu matrimônio, tocará em teus filhos; vai separar essa herança para Si próprio, porque é Dele. Se você puder confiar, aqui começa um grande milagre.”

Deus te ama e não abre mão do plano que tem. Ele te fez único, não há ninguém igual a você e nunca existirá na face da terra.

Deus é perfeito e te dá a oportunidade de colocar as coisas no seu devido lugar. Preste atenção, se a verdade puder nascer no teu coração nesta direção haverá um grande milagre, um agir sobrenatural sobre a tua descendência e família.

O Senhor diz: “Você nunca mais entrará sozinho por estas portas! Ainda que você já não ame, ainda que vc não possa crer, Deus ama e Ele fala ao teu coração neste dia. Sabe o que vai acontecer? O Espírito Santo não vai te deixar, porque é a verdade que opera o milagre e não o engano do teu coração ou a mentira da tua alma. Não é essa falácia do Diabo, de Satanás no teu interior trazendo ódio, rancor, falta de perdão, perseguição, desejo de devolver o mal com o mal, não é!

Quer muito mais de Deus para sua família? Veja ou reveja os vídeos destas mensagens completas agora mesmo!

Assista agora

Av Henry Ford, 1380, São Paulo | 11 3275-1006 © 2019 Igreja Porta da Paz | Todos os direitos reservados